Federação Internacional de Futebol Associado   A COPA DO MUNDO DE 1994

  (Taça do Mundo, disputada nos Estados Unidos)



Clique no ano e confira a história e tabela por edição.

1930 1934 1938 1950 1954 1958 1962 1966 1970 1974 1978 1982 1986 1990 1994 1998 2002 2006 2010 2014 2018 CAMPEÕES ARTILHEIROS GOLEADAS RANKING + COPA DO MUNDO

       

Cartaz oficial da Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos da AméricaEstatisticas da Copa
Período: de 17 de junho a 17 de julho de 1994
Total de jogos: 52
Gols marcados: 141
Média de gols: 2,71 por partida
Artilheiro: Salenko (Russia) e Stoichkov (Bulgaria) - 06 gols.
Público total: 3.567.415 pagantes
Média de público: 68.604 pagantes

Brasil Tetra-campeã
Depois de popularizar o futebol por praticamente todo o mundo, faltava à Fifa desbravar o concorrido mercado americano. Na preferência do torcedor americano, o futebol perde feio para o beisebol, o futebol americano, o basquetebol e o hóquei sobre o gelo.

Mas, ainda assim, motivada pela perspectiva de grande lucro, a Federação de Futebol dos Estados Unidos encaminhou à Fifa sua candidatura para sediar a Copa do Mundo de 94. O país acabou sendo escolhido, vencendo candidatos como Marrocos e Brasil.

E os americanos provaram sua competência empresarial. Com um marketing eficiente, fizeram com que a Copa tivesse a maior média de público até então. Cada jogo reuniu público de 70 mil pessoas. Cerca de 3 bilhões de telespectadores no mundo inteiro acompanharam o torneio.

O Brasil
O Brasil ficou no grupo A, com a Suécia, a Rússia e Camarões. A seleção brasileira era comandada por Carlos Alberto Parreira e Mário Jorge Lobo Zagalo. Parreira era o técnico e Zagalo o supervisor.

Zagalo voltava à seleção depois do fracasso da Copa de 74, quando tinha sido acusado de retranqueiro. Ao embarcar com a delegação para os EUA, Zagalo se defendeu dizendo que preferia ser campeão jogando feio do que perder a Copa jogando bonito.

O Brasil de 94 era um time defensivo. O meio-de-campo, onde no passado brilharam jogadores de talento como Zizinho, Zito, Didi, Gerson, Rivelino, Falcão e Zico, era ocupado então pelos valentes e limitados Dunga e Mauro Silva.

O Brasil estreou contra a Rússia em São Francisco. Aos 27 minutos, Romário abriu o placar com oportunismo. No segundo tempo, Raí fez o último gol do jogo, cobrando pênalti sofrido por Romário.

No segundo jogo, o Brasil se soltou mais e ganhou com facilidade de Camarões por 3 a 0, com gols de Romário, Márcio Santos e Bebeto.

No último jogo da primeira fase, o Brasil enfrentou a Suécia em Detroit. Aos 23 minutos do primeiro tempo Andresson fez o primeiro gol sueco. A Suécia se fechou dificultando a penetração do ataque brasileiro.

Mas no comecinho do segundo tempo, Romário marcou. O empate de 1 a 1 garantiu ao Brasil o primeiro lugar do grupo, mas a seleção saiu de campo vaiada, com a torcida mostrando claramente seu descontentamento com o esquema excessivamente defensivo.

Oitavas-de-Final
Nesta fase, o Brasil enfrentou os donos da casa. O jogo estava marcado para 4 de julho, o dia da independência dos Estados Unidos, e todo o marketing que promoveu a partida exaltava um espírito nacionalista. Os americanos se prepararam para uma batalha.

Depois de um jogo duríssimo, onde o lateral Leonardo foi expulso por ter atingido deslealmente um jogador americano com uma fortíssima cotovelada no rosto, o Brasil venceu por 1 a 0, com um gol de Bebeto, marcado a 15 minutos do final.

Nas quartas-de-final, contra a Holanda, a seleção brasileira fez sua melhor partida no mundial, vencendo por 3 a 2, com gols de Romário, Bebeto e do lateral Branco, em cobrança de falta, aos 36 minutos, desempatando o jogo para o Brasil.

Na semifinal, o time brasileiro foi a Los Angeles para enfrentar a mesma Suécia com quem tinha empatado na primeira fase. Os suecos voltaram a jogar trancados na defesa, o que exigiu muita cautela e paciência por parte do Brasil para vencer por 1 a 0, com gol de Romário, marcado a menos de 15 minutos do final.

Final
Depois de 24 anos, a seleção brasileira voltaria a disputar a final de uma Copa do Mundo. A Itália seria a adversária do Brasil. Os dois times repetiriam, assim, a final da Copa de 70. Desta vez, o apito final revelaria ao mundo um tetracampeão, pois cada país já tinha conquistado três Copas do Mundo (o Brasil em 58, 62 e 70 e a Itália em 34, 38 e 82).

Os esquemas defensivos de Brasil e Itália tirou parte do brilho do espetáculo e, a exemplo da final do Mundial anterior, o jogo não teve a emoção de uma verdadeira final de Copa do Mundo.

Quase não houve chance de gol e ao final de 90 minutos regulamentares e de 30 minutos de prorrogação, Brasil e Itália não tinham saído do 0 a 0, levando a decisão da Copa para os pênaltis.

Pela primeira vez uma Copa do Mundo seria decidida em cobrança de pênaltis. O capitão Baresi, da Itália, foi o primeiro a bater e desperdiçou a cobrança chutando para fora.

Pelo Brasil, o zagueiro Márcio Santos chutou forte, mas em cima do goleiro Pagliuca, que não teve dificuldade em espalmar.

Daí para a frente, Albertini e Evani converteram para a Itália. Romário e Branco também fizeram seus gols para o Brasil. O goleiro brasileiro Tafarel defendeu o pênalti cobrado por Massaro e o capitão Dunga colocou o Brasil em vantagem.

Faltando uma cobrança para cada lado, o placar mostrava Brasil 3 a 2. O ídolo da Itália, Roberto Baggio, foi encarregado da cobrança e bateu por cima do travessão dando o título ao Brasil.

Lamentável A Copa de 94 marcaria o início do fim da carreira de um dos maiores jogadores de todos os tempos, o argentino Diego Armando Maradona, pego no exame anti-doping. Suspenso pela Fifa e lutando contra a dependência de cocaína, Maradona nunca recuperou a forma física e técnica com que levou a Argentina à conquista do Mundial de 86.

Outro registro lamentável da Copa dos Estados Unidos foi o assassinato do zagueiro colombiano Escobar, morto a tiros num bar de Bogotá, por ter sido o autor do gol contra que desclassificou a seleção da Colômbia, na partida contra os Estados Unidos.

Strike - Mascote Oficial da Copa do Mundo de 1994.
Mascote Strike, da Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos

GRUPO A
18/06 - Estados Unidos 1 x 1 Suíça Detroit
18/06 - Romenia 3 x 1 Colombia Los Angeles
22/06 - Suíça 4 x 1 Romenia Roma
22/06 - Estados Unidos 2 x 1 Colombia Los Angeles
26/06 - Colombia 2 x 0 Suíça San Francisco
26/06 - Romenia 1 x 0 Estados Unidos Los Angeles
GRUPO B
19/06 - Suécia 2 x 2 Camarões Los Angeles
20/06 - Brasil 2 x 0 Russia San Francisco
24/06 - Brasil 3 x 0 Camarões San Francisco
24/06 - Suécia 3 x 1 Russia Detroit
28/06 - Russia 6 x 1 Camarões San Francisco
28/06 - Brasil 1 x 1 Suécia Detroit
GRUPO C
17/06 - Alemanha 1 x 0 Bolivia Chicago
17/06 - Coréia do Sul 2 x 2 Espanha Dallas
21/06 - Alemanha 1 x 1 Espanha Chicago
23/06 - Bolivia 0 x 0 Coréia do Sul Boston
27/06 - Espanha 3 x 1 Bolivia Chicago
27/06 - Alemanha 3 x 2 Coréia do Sul Dallas
GRUPO D
21/06 - Argentina 4 x 0 Grécia Boston
21/06 - Nigéria 3 x 0 Bulgária Dallas
25/06 - Argentina 2 x 1 Nigéria Boston
26/06 - Bulgária 4 x 0 Grécia Chicago
30/06 - Nigéria 2 x 0 Grécia Boston
30/06 - Bulgária 2 x 0 Argentina Dallas
GRUPO E
18/06 - Irlanda 1 x 0 Itália New York
19/06 - Noruega 1 x 0 México Washington DC
23/06 - Itália 1 x 0 Noruega New York
24/06 - México 2 x 1 Irlanda Orlando
28/06 - Irlanda 0 x 0 Noruega Boston
28/06 - Itália 1 x 1 México Washington DC
GRUPO F
19/06 - Bélgica 1 x 0 Marrocos Orlando
20/06 - Holanda 2 x 1 Arábia Saudita Washington DC
25/06 - Bélgica 1 x 0 Holanda Orlando
25/06 - Arábia Saudita 2 x 1 Marrocos New York
29/06 - Holanda 2 x 1 Marrocos Orlando
29/06 - Arábia Saudita 1 x 0 Bélgica Washington DC
OITAVAS-DE-FINAL
02/07 - Alemanha 3 x 2 Bélgica Chicago
02/07 - Espanha 3 x 0 Suiça Washington DC
03/07 - Suécia 3 x 1 Arábia Saudita Dallas
03/07 - Romenia 3 x 2 Argentina Los Angeles
04/07 - Holanda 2 x 0 Irlanda Orlando
04/07 - Brasil 1 x 0 Estados Unidos San Francisco
05/07 - Itália 2 x 1 Nigéria Boston
05/07 - Bulgária 1 x 1 México New York
* Após empate no tempo normal e na prorrogação, a Bulgária venceu nos penais por 3x1.
QUARTAS-DE-FINAL
09/07 - Itália 2 x 1 Espanha Boston
09/07 - Brasil 3 x 2 Holanda Dallas
10/07 - Bulgária 2 x 1 Alemanha New York
10/07 - Suécia 2 x 2 Romenia San Francisco
* Após empate no tempo normal e na prorrogação, a Suécia venceu nos penais por 5x4.
SEMIFINAL
13/07 - Itália 2 x 1 Bulgária New York
13/07 - Brasil 1 x 0 Suécia Los Angeles
Disp. 3o. Lugar
16/07 - Suécia 4 x 0 Bulgária Los Angeles
FINAL
17/07 - Brasil 0 x 0 Itália Los Angeles
* Após empate no tempo normal e na prorrogação, o Brasil venceu nos penais por 3x2.
Com o resultado, o Brasil conquistou a Copa do Mundo.
Página anterior  A COPA DE 1990   A COPA DE 1998  Próxima página

Pesquisas realizadas por Sidney Barbosa da Silva.
Fontes: CD Almanaque Todas as Copas, Edição 1 (2006), SBS Editora www.campeoesdofutebol.com.br.
Página adicionada em 12/Fevereiro/2014 - atualizada em 26/Outubro/2017.

 

Shopping Campeões do Futebol

Ir ao Topo