O Início

Um grupo de pessoas ligadas ao esporte de São Caetano do Sul, liderado pela família Tortorello, resolve reerguer o futebol na cidade, que já havia passado por boas fases com o São Caetano Esporte Clube (anos 30), a Associação Atlética São Bento (anos 50) e o Saad Esporte Clube (anos 70), todos ex- integrantes da elite do futebol paulista. Primeiro, o grupo utilizou o nome da Sociedade Esportiva Recreativa União Jabaquara, clube de São Caetano que atendia à principal exigência da FPF (Federação Paulista de Futebol): ter disputado campeonatos nos últimos três anos. Uma vez filiado, o nome mudou para Associação Desportiva São Caetano.

As cores azul e branco foram adotadas devido à bandeira da cidade. O escudo do São Caetano foi desenhado por Waldemar Zambrana. O time entrou em campo pela primeira vez em jogos oficiais no dia 18 de março de 1990, pela Terceira Divisão do Campeonato Paulista, empatando com o Comercial de Registro em 1 a 1. O atacante Taloni foi o autor do primeiro gol oficial da história do São Caetano.

Acesso e conquistas
Já no ano seguinte, após apenas dois anos de sua fundação, a equipe foi campeã estadual da Terceira Divisão. Com isso, ganhou destaque e conquistou a simpatia da população da cidade. No ano seguinte, conquistou o acesso à Segunda Divisão, atual Série A2, onde permaneceu até 2000, quando garantiu acesso à elite.

No mesmo ano, foi criada a Copa João Havelange, competição nacional dividida em dois módulos: verde, com times da Primeira Divisão, e amarelo, com times da Segunda Divisão, que, na fase final, se enfrentaram no sistema de mata-mata. Após eliminar Fluminense, Palmeiras e Grêmio, o São Caetano sagrou-se vice-campeão da competição, ganhando o direito de disputar o Campeonato Brasileiro da Série A e a Copa Libertadores da América no ano seguinte.

Assim, em 2001, o São Caetano chegou pela primeira vez a uma final da Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro, quando enfrentou o Atlético Paranaense (PR), ficando com um novo vice-campeonato. No mesmo ano, a equipe disputou sua primeira Copa Libertadores, sendo eliminada nas oitavas-de-final pelo Palmeiras, que venceu nos pênaltis por 5 a 3. Em 2002, o time do ABC voltou a participar da Copa Libertadores, desta vez chegando à final, contra o Olímpia, time do Paraguai, e, mais uma vez, perdeu na decisão por pênaltis, por 4 a 2.

O GRANDE TÍTULO
Em 2004, liderado pelo técnico Muricy Ramalho, o São Caetano conquistou seu primeiro título de peso. Com estrelas como Silvio Luiz, Luiz, Dininho, Thiago, Ânderson Lima, Serginho, Triguinho, Marcelo Mattos, Mineiro, Gilberto, Marcinho, Euller e Fabrício Carvalho, o Azulão eliminou São Paulo e Santos antes de fazer a grande final com o Paulista de Jundiaí. Duas vitórias no Pacaembu (3 a 1 e 2 a 0), com mais de 20 mil pessoas por jogo, renderam ao time do Grande ABC o lugar mais alto do principal torneio estadual do Brasil.

O bicampeonato estadual bateu na trave três anos depois. Novamente desacreditado e sob o comando de Dorival Júnior, o Azulão eliminou o São Paulo na semifinal e decidiu o título com o Santos. Luiz, Douglas e Somália lideraram a equipe, que venceu o primeiro jogo por 2 a 0. Na volta, derrota pelo mesmo placar. Como tinha melhor campanha, o Peixe acabou ficando com a taça. De lá pra cá, a equipe permaneceu no centro da tabela, conquistando um vice-campeonato em 2007 e ficando em 15° lugar em 2008.

Em 2009, o São Caetano, comandado pelo técnico Vadão, terminou o Paulista Série A1 na 11ª colocação e no Brasileiro Série B, Antônio Carlos Zago foi o treinador da equipe, que terminou sua participação em sétimo. Em 2010, Zago iniciou o Paulista no time do ABC, mas quem terminou a competição foi Sergio Guedes e a equipe ficou com a oitava posição. No Brasileiro Série B de 2010, o clube terminou em décimo. No ano seguinte, pela mesma Série B, o clube terminou em 15° lugar.


Hino do Azulão

Letra e música de Carlos Roberto de Jesus Polastro

No dia 4 de dezembro aconteceu
Aquele fato que marcou a nossa história
Foi nessa data que, pujante ele nasceu
Um clube já predestinado para a glória!
Com disciplina e respeitando seus rivais
Parte prá luta para ser o "Campeão"
Leva a torcida para o delírio
Alegra o meu coração!

São Caetano, vamos pra vitória
Nosso objetivo é só o gol... GOL!
Marque pra sempre, fique na memória
Mostre ao povo o que é futebol

São Caetano, brilhe a sua luz
Se perpetuará na imensidão
Honre a cidade que te batizou
Ostenta no alto o seu pendão!
 
CONQUISTAS
Campeão Paulista da Primeira Divisão: 2004
Campeão Paulista da Série A-2: 2000 e 2017
Campeão Paulista da Série A-3: 1991 e 1998

Vice-campeonatos
Vice-campeão do Campeonato Brasileiro da Série C: 1998
Vice-campeão da Copa João Havelange - Série A do Brasileiro: 2000
Vice-campeão do Campeonato Brasileiro da Primeira Divisão: 2001
Vice-campeão da Copa Libertadores da América: 2002
Vice-campeão Paulista da Primeira Divisão: 2007

MASCOTE
O Azulão em forma de pássaro nada mais é do que uma homenagem de seus fundadores às cores tradicionais do São Caetano. A certeza de que faria vôos altos em sua trajetória definiu o mascote como um pássaro.

A escolha da ave que representa o clube não poderia ter sido melhor. Afinal, o São Caetano disputou as principais competições (como Libertadores, Brasileiro, Copa do Brasil e Campeonato Paulista) com a beleza de um vôo que só os pássaros são capazes de fazer.

Assim como o clube, que atingiu a maioridade (fundado em 4 de dezembro de 1989), o pássaro cresceu, ganhou força e uma nova cara em 2008.

O mascote incorporou as características da equipe, temida pelos adversários pelo seu poderio na marcação e determinação no ataque, seja dentro ou fora de seu ninho, o estádio Anacleto Campanella. Sem deixar a simpatia de lado, o Azulão entra numa nova fase, de evolução da espécie, com objetivos de voltar a alçar vôos cada vez maiores.
O Primeiro Mascote do AD São Caetano Mascote do AD São Caetano
O primeiro é o desenho utilizado até 2007; o segundo foi criado em 2008.

Camisa do ano de 2012
Camisa utilizada em 2012

Veja também: » Todos os jogos São Caetano x Corinthians


Por Sidney Barbosa da Silva.
Fontes: www.adsaocaetano.com.br; www.futebolpaulista.com.br; e Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br.
Página adicionada em 02/Outubro/2012 - atualizada em 20/Fevereiro/2019.

Shopping Campeões do Futebol