Treze FC - O "Galo da Borborema"

Antonio Fernandes BiocaO dia 07 de setembro de 1925, é fundado o time mais curioso do futebol brasileiro. Mais por seu nome um tanto diferente: "Treze".

Tudo começou em uma reunião no dia 02 de setembro (quinta-feira), à noite, no clube dos comerciários, onde hoje está situado o o prédio da Associação Comercial, na Avenida Floriano Peixoto. Nesta reunião se propôs fundar uma agremiação esportiva em Campina Grande - Antônio Fernandes Bióca (foto ao lado) foi o que mais se entusiasmou com a idéia, tanto que marcou uma reunião formal para o dia 07 de setembro, ás 09 horas da manhã, em sua residência.

Compareceram a reunião os senhores José de Castro, José Eloy Junior, Amélio Leite, Plácido Véras, José Sodré, Zacarias Ribeiro, José Rodolfo, Olívio Barreto, José Casado, Alberto Santos, Osmindo Lima e Luiz Gomes, além do anfitrião. Porém, nesta reunião, não se definiu o nome do novo clube - ficou apenas rotulado como uma "Sociedade Desportiva".

O nome "Treze Futebol Clube" só foi definido na reunião de 20 de outubro de 1925, quando José Casado resolveu contar o número de presentes à reunião e observou que eram treze componentes desde a primeira reunião, então sugeriu duas opções TREZE SPORT CLUBE ou TREZE FUTEBOL CLUBE e como a atividade a ser desenvolvida seria o futebol, ficaram com a segunda opção.

Nascia ali o "Galo da Borborema", expressão de autoria do poeta Murilo Buarque, fazendo alusão ao número 13 no jogo do bicho.

Primeiro jogo e gol

O primeiro jogo oficial do Treze foi realizado em 1926, onde era as instalações da SIMBRA, contra o Palmeiras, um grande time na época. O time do Treze era formado por: Olívio, Zé Eloi e Lima, Eurico, Zacarias do Ó e Zé de Castro Rodolfo, Casado, Reis, Cotó e Guiné. Veja a foto.

O primeiro gol do galo saiu logo no seu primeiro jogo contra o Palmeiras. O gol foi marcado por Plácido Veras "Guiné", que também foi um dos fundadores do Treze. Numa entrevista dada ao "Semanário Esportivo" em 31/08/53, Guiné descreveu o gol assim:
"O jogo estava animado porém sem abertura do placard. Quarenta minutos do 2º tempo e nada de gol. Quando faltavam dois minutos para terminar o jogo, Zacarias cruzou uma bola para a esquerda. Eu percebi uma brecha na área do Palmeiras e entrei célere. Com rara felicidade mandei o balão à meta adversária, consignando o primeiro e único gol da peleja, garantindo assim a vitória do Treze na sua primeira apresentação".

De 1937 em diante, deu-se início a organização dos campos. O Treze acabou adquirindo a área onde hoje está localizado o "Presidente Vargas". Ela foi doada pelo então interventor Argemiro de Figueiredo. Por outro lado, durante muitos anos, o clube teve sua sede social no bairro do Santo Antonio, onde localizou-se o Colégio Objetivo.

O Título "Perdido"

O Treze tem um título que não aparece na maioria dos "Almanaques" esportivos e não é divulgado, errôneamente, pela imprensa. Em 1967, o "Galo" conquistou o título do Grupo do Nordeste, da Zona do Norte, da Taça Brasil - em seis jogos, venceu 3 e empatou 3, desta forma qualificou-se para a final enfrentando o Leônico, da Bahia, e venceu os dois jogos por 2 a 1. Teve, inclusive, o artilheiro de toda a competição - Chicletes, com 13 gols.

Plebiscito sobre o nome

Em 1980, a diretoria do Treze resolveu mudar o nome da equipe para "Treze Atlético Paraibano". Porém, tendo Bióca à frente de um grande movimento, e após a realização de um plebiscito dentro do próprio clube, decidiu-se voltar ao antigo nome, ou seja, "Treze Futebol Clube". O resultado foi de 300 votos a favor do antigo nome, contra 4 votos.

ESTÁDIO
O terreno, onde é hoje o estádio do Treze, foi doado por Argemiro de Figueiredo, que com o tempo, e pela inquebrantável força de vontade da diretoria trezeana, foram ganhando melhorias.

Localizado no bairro São José, na cidade de Campina Grande, no agreste paraibano o estádio Presidente Vargas foi fundado em 17 de Março de 1940. O PV tem atualmente capacidade de 8.885 torcedores. Este número foi estabelecido pelos órgãos de segurança pública da Paraíba, durante vistorias realizadas, recentemente. É o melhor estádio particular do estado da Paraíba, sendo único privado que é apto a receber competições de nível municipal, estadual, regional e nacional.

Fundação: 17 de março de 1940
Capacidade: 8 885 espectadores (Fevereiro/2020)
Primeiro gol: Alcides (Ypiranga)
Primeiro gol do Treze: Aderson Eloy
Inauguração dos Refletores: 09 de julho de 1958


Foto 1 do Estadio   Foto 2 do Estadio
O Estádio Presidente Vargas é palco de grandes jogos do "Galo".

MASCOTE / UNIFORMES
Mascote Camisa Camisa Camisa comemorativa
Pela ordem: Galo da Borborema - Mascote em alusão ao número 13 no "jogo do bicho" e a famosa Serra da Borborema; Uniforme n° 1 utilizado em 2005; Uniforme n° 1 utilizado em 2004; e Uniforme comemorativo de 80 anos.

A evolução dos escudos do Treze

Todos os ecudos do Treze FC na ordem

Pela ordem: O Primeiro - Data do ano da fundação, o número 13 dentro de um circulo e, na sequência, as várias transformações até 2014.


Pesquisas realizadas por Sidney Barbosa da Silva
Fontes: Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br; www.trezefc.com.br e www.trezegalo.110mb.com.
Página adicionada em 07/Janeiro/2007 - atualizada em 26/Fevereiro/2020.

 

Livros Digitais Campeões do Futebol