O Clube Atlético Paranaense originou-se da fusão de dois tradicionais clubes de Curitiba - o América Foot-ball Club, até então com um titulo paranaense da fusão, que acabou, com o Paraná (America - Paraná) e do Internacional Foot-ball Club, o primeiro campeão estadual, em 1916.

Tudo aconteceu no dia 26 de março de 1924, na Rua XV, no prédio 416, com a presença de Arcésio Guimarães (Internacional), Joaquim Narciso Azevedo (América), e mais sete pessoas que fundam o Clube e, em ata, tomam as primeiras deliberações, entre as quais definem o uniforme, que será vermelho e preto com listras horizontais, adotando as cores dos uniformes do América (vermelho) e do Internacional (preto e branco com listras verticais).

No dia 20 de abril do mesmo ano, o rubro-negro faz sua estréia do uniforme em sua primeira partida oficial, pelo Torneio Inicio. O adversário ???.... O seu eterno rival, Coritiba. E venceu pelo placar de 2 x 0.

Duas semanas antes, vestindo a camisa do Internacional, o Atlético vence o Universal por 4 x 2, em partida amistosa, a primeira de sua história.

1929 e 1930, o Atlético ficou 18 jogos sem perder, conquistando o único titulo de "Bi-Campeão invicto" do Estado do Paraná.


        UNIFORMES
Primeiro Uniforme
Uniforme N° 1 (2008)

Segundo Uniforme
Uniforme N° 2 (2008)
 
Em 1929, o rubro-negro venceu nove jogos com dois empates.

Em 1930, o bi veio com seis vitórias e um empate.

O Atlético foi o primeiro clube do estado a realizar jogos no exterior, em 1949 o clube foi ao Paraguai, onde disputou três partidas: Atletico 1 x 5 Olimpia, 3 x 6 Cerro Porteño e vence por 4 x 1 o Nacional.

Ainda em 1949, O Atlético montou um dos times mais espetaculares de sua história. Formado pelos velhos craques, como Caju Jackson e Cireno, reforçado por jogadores importados de outros estados e do ex-alviverde Neno, o Rubro-Negro passa como um "furacão" sobre todos os adversários, aplicando goleadas em quase todos os jogos e conquistando o campeonato três rodadas antes do fim.

O time, que ficaria conhecido como "Furacão", disputou doze jogos no campeonato, venceu onze e só foi derrotado na última rodada, pelo Ferroviário, quando já havia conquistado o título por antecipação. Seu ataque marcou 49 gols, em 12 jogos, numa média de 4,08 gols por partida, mantendo inclusive, a media contra seu arqui-rival, vencendo por 5 x 1 e 3 x 2.

Sua torcida é considerada uma das mais fanáticas da Região Sul.

O Atlético se tornou um dos clubes mais populares do Brasil com a conquista do Brasileirão de 2001. Firmando-se como uma das grandes forças do futebol do Brasil, repetindo ano a ano grandes campanhas. Foi vice em 2004, perdendo o titulo, nas últimas rodadas e ainda ficou com o vice campeonato da Libertadores de 2005, que coroou assim, o Atletico dos Paranaenses.

Nova identidade visual e mudança no nome

O Atlético-PR lançou em 11 de dezembro de 2018 (terça-feira) a nova identidade visual do clube, com alterações na grafia do time, no uniforme e no escudo. O clube também lançou um novo mascote, a "Família Furacão". As alterações não foram usadas na partida pela final da Copa Sul-Americana, realizada no dia seguinte.

Outra grande alteração vem no escudo do time, que agora é formado por quatro listras ascendentes e a sigla CAP completando o formato.

Entre as principais mudanças estão a recuperação da letra "H" para o nome do clube. Em defesa da alteração, o presidente Mario Celso Petraglia lembrou que a intenção é resgatar o passado. O Atlético-PR, então, passa a se chamar Club Athletico Paranaense, como em sua fundação em 1924.

Primeiro título internacional
Equipe do Atlético posa para foto antes da finalissima.
Equipe do Atlético posa para foto antes da finalissima.

O fim da noite do dia 12 de dezembro de 2018 e o início do dia 13 jamais sairão da história do Atlético-PR. Em um jogo emocionante, o Furacão finalmente conquistou seu primeiro título sul-americano. Após novo empate no tempo normal em 1 a 1 com o Junior Barranquilla, a definição ficou para as penalidades. E os colombianos falharam. Com o triunfo por 4 a 3, a Arena pôde, enfim, explodir com o primeiro titulo internacional de um clube paranaense.

A torcida do Atlético fez sua parte. Cantou, fez uma linda festa e jogou com o time. O resultado foi o novo recorde de público na Arena: 40.263 pagantes para uma renda de R$ 2.084.560,00. A marca anterior era do rival Paraná, em um jogo contra o Internacional, na Série B de 2017.

Alguns craques que fizeram história

» Cireno Brandalize
Cireno formou ataque com Jackson no Furacão de 49. O craque da ponta-esquerda foi um dos jogadores mais irreverentes da história do clube. Logo no seu jogo de estréia, marcou três gols e fez a festa da torcida. Ficou no Atlético por dez anos, até 1952, quando se aposentou. Cireno foi o protagonista do famoso Atle-tiba dos oito minutos. O Coxa saiu na frente logo no começo. Aos oito minutos, tabela de Cireno e Jackson e esse empata a partida. Cireno vai buscar a bola no fundo das redes e arranca o gorro do goleiro careca Belo. Estava armada a confusão. A torcida coxa xingava Cireno. A torcida atleticana ia ao delírio com seu grande ídolo. Em outra ocasião, um torcedor adversário o xingou. Cireno saiu do campo e foi atrás do indivíduo. Depois de acertar as contas, voltou rapidinho para o gramado.

» Barcímio Sicupira Júnior
IdoloSicupira vestiu durante sete anos a camisa 8 do Atlético. Chegou na Baixada em 1968, sendo artilheiro e campeão em 70 (20 gols) e artilheiro em 72 (29 gols). Sicupira é o maior artilheiro do Clube Atlético Paranaense, com 131 gols, e ainda hoje é um dos maiores ídolos do rubro-negro. Fazia com que bicicletas, voleios, sem-pulos, passes de calcanhar e peixinhos parecessem jogadas fáceis, tamanha sua desenvoltura em executá-las.


» Muitos fizeram história no Atletico, não podemos deixar de citar Caju e seu irmão Alberto Gotardi, Nilo Biazzetto, Nilson Borges, Zanetti, Bellini, Djalma Santos, Júlio o "campeão da raça", Nivaldo, Roberto, Carlinhos Sabiá , Valdir, Ricardo Pinto, Reginaldo, Lucas, Gustavo, Kléberson e as duplas Paulo Rink e Oséas e Washington e Assis, entre tantos outros.

ArenaEstádio Joaquim Américo Guimarães
(Arena da Baixada)

Em março de 1997, decidiu-se pela completa demolição do antigo estádio Joaquim Américo. Nascia o melhor e mais moderno estádio do país. Chamado de Kyocera Arena entre 2005 até abril de 2008, foi o estádio mais moderno da América Latina, concebido dentro do que havia de mais avançado no mundo, rigorosamente de acordo com todas as normas da FIFA.

A Arena também funciona como um centro integrado de serviços, entretenimento e lazer, com estrutura para receber grandes eventos.

Inaugurado em 06 de setembro de 1914, um jogo comemorativo entre o Internacional F.C. e o Flamengo marcou a abertura de um sonho de Joaquim Américo Guimarães, então presidente do International Foot-Ball Club.

O Clube Atlético Paranaense surgiu 10 anos mais tarde da fusão do Internacional com o América e renovou o contrato de aluguel por mais cinco anos. Para homenagear o idealizador, batizou o estádio de Joaquim Américo Guimarães. O terreno tornou propriedade atleticana no dia 29 de novembro de 1933

MascoteCartolinha foi o mascote até fim de 2018
Foi escolhido como mascote devido aos trajes que os antigos torcedores da elite de Curitiba usavam nas partidas do Atlético (PR) (fraques, cartolas, polainas, etc).
Em 2010 O Clube Atlético Paranaense fez um anúncio no jornal Tribuna do Paraná, sobre o novo mascote atleticano. A escolha foi resultado de uma votação entre os associados do CAP, que elegeram o cartola, desenho de Adriano Pinheiro, como novo mascote oficial do CAP. O outro mascote é o Furacãozinho, símbolo da torcida infantil, que foi criado por César Marquesini.

Em dezembro/2018 o clube também lançou um novo mascote, a "Família Furacão", em substituição ao cartola.

SIMBOLOS
Internacional FC   America FC   Clube Atletico Paranense   Atlético Paranaense
Escudo do Internacional fundado em 1912; América fundado em 1914; e o primeiro escudo após a fusão dos dois. Não há registro oficial, na história do Atlético, de quem idealizou seu primeiro escudo. O escudo, que não é mais o atual tornou-se redondo em 1995, sendo utilizado até dezembro/2018. Em dezembro/2018 ganhou novo formato.


Pesquisas realizadas por Sidney Barbosa da Silva
Fonte: Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br; https://athletico.com.br; e www.atleticopr.com.br.
Página adicionada em 15 de agosto de 2005 - atualizada em 16/Dezembro/2018.

 

Livros Digitais Campeões do Futebol