Fluminense 1 x 0 América-MG em 2016 no Estádio Independência
Vitória do Fluminense sobre o América por 1 a 0, em 2016, no Estádio Independência. Foi a 300ª partida do clube mineiro no Campeonato Brasileiro - passe de Richarlison para Fred e gol do Flu.

O América é terceiro clube mineiro com mais títulos em seu cartel, representante da elite belo horizontina nas disputas futebolísticas e apelidado de Coelho.

Até o final do Primeiro Turno do Campeonato Brasileiro de 2018, Fluminense e América Mineiro disputaram 20 jogos, com 7 vitórias do Flu, 8 empates e 5 vitórias do Coelho, 29 gols tricolores e 21 americanos. Apenas 5 partidas foram disputadas no Estado do Rio de Janeiro e mais uma com o mando do Flu, realizada no Espírito Santo, no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, com as demais tendo sido disputadas em Belo Horizonte, exceto uma, na cidade mineira de Sete Lagoas.

Na primeira partida, disputada em 8 de setembro de 1929, vitória tricolor por 4 a 0 em Belo Horizonte, inauguração oficial do Campo da Alameda, na qual o Tricolor conquistou a Taça Dom Pedro II, perante o América, vice campeão mineiro, que poucos anos antes sagrara-se decacampeão de Minas Gerais, com o primeiro gol do confronto tendo sido marcado pelo multi atleta Preguinho. Existe uma versão, de que como chovia muito em Minas Gerais, e acreditando que o time do Fluminense poderia não chegar a tempo, o América jogou no dia anterior contra o Cruzeiro, disputando duas partidas em 24 horas. O Almanaque do Cruzeiro não cita essa partida, fazendo crer que possa ter sido um jogo treino.

Em 1952, vitória tricolor por 2 a 1 no Estádio Independência, na campanha vitoriosa pela disputa do Torneio José de Paula Júnior, que contou também com as participações de Atlético Mineiro e Cruzeiro, o vice campeão.

O América teve o Fluminense como convidado de honra nos festejos de seus aniversários em 1953 (5 a 3 para o Fluminense, na partida com maior número de gols do confronto) e 1961 (2 a 0 para o América).

A primeira partida por uma competição oficial, foi o empate por 0 a 0 no Maracanã pelo Campeonato Brasileiro de 1971.

Como os jogos não foram muitos, provocam distorções; o Fluminense não perdeu para o América entre 1929 e 1961, só perdendo novamente em 1973. Por outro lado, depois de ganhar em 1953, só ganharia de novo em 2016, desde então, ganhando duas partidas posteriores e obtendo um empate.

Na vitória tricolor em 2016 no Independência, na 300ª partida do América no Campeonato Brasileiro, passe de Richarlison para Fred e vitória do Fluminense por 1 a 0, sendo os dois jogadores revelações do América que brilharam no Fluminense, com Richarlison saindo do Tricolor direto para disputar a Premier League, gerando um bom dinheiro para os dois clubes.

No passado, houve outro jogador, Jaburu (Jorge de Souza Mattos), na década de 1950, que fez o caminho inverso: saiu do Fluminense para o América e de lá para o FC do Porto.

Campeonato Brasileiro

No Campeonato Brasileiro foram 11 partidas com 2 vitórias do Fluminense, 5 empates e 4 vitórias do América, 4 gols a favor do Fluminense e 8 a favor do Coelho.

Artilheiro

O maior artilheiro do Fluminense e do confronto é Simões, com 3 gols marcados, e pelo América é Alessandro, ele que também jogou pelo Fluminense, com 2 gols.

Maiores públicos

O maior público foi na vitória americana por 2 a 1 no Estádio do Engenhão, em 2011, quando 40.232 torcedores (35.194 pagantes), assistiram ao confronto válido pelo Campeonato Brasileiro.

Em Belo Horizonte o maior público foi na vitória americana por 1 a 0 no Estádio do Mineirão, válida pelo Campeonato Brasileiro de 1973, quando o América chegaria em 7º lugar, na melhor campanha do Coelho na História do Campeonato Brasileiro, com 11.672 torcedores pagando pelos ingressos.


Fonte: Arquivo de Alexandre Magno Barreto Berwanger em seu perfil no Facebook.
Página adicionada em 02/Setembro/2018.