Federação Internacional de Futebol Associado   A COPA DO MUNDO DE 1970

  (Taça Jules Rimet, disputada no México)



Clique no ano e confira a história e tabela por edição.

1930 1934 1938 1950 1954 1958 1962 1966 1970 1974 1978 1982 1986 1990 1994 1998 2002 2006 2010 2014 CAMPEÕES ARTILHEIROS GOLEADAS RANKING + COPA DO MUNDO

       

Cartaz oficial da Copa do Mundo de 1970, no MéxicoEstatisticas da Copa

Período: de 31 de maio a 21 de junho de 1970
Total de jogos: 32
Gols marcados: 95
Média de gols: 2,97 por partida
Artilheiro: Gerd Muller (Alemanha Oc.) - 10 gols.
Público total: 1.585.400 pagantes
Média de público: 49.543 pagantes

Brasil tri-campeão

A rigidez do regime militar que governava o Brasil foi levada para a seleção brasileira. O comando da delegação foi entregue ao major-brigadeiro Jerônimo Bastos, que tinha um major do Exército como seu principal assistente. Na comissão técnica havia mais militares. O supervisor era o capitão do Exército Cláudio Coutinho e um dos preparadores físicos era o também capitão Carlos Alberto Parreira.

Curiosamente, o comando técnico ficou a cargo do jornalista e ex-técnico do Botafogo, João Saldanha, notório simpatizante do extinto Partido Comunista.
Saldanha convocou o que havia de melhor no futebol brasileiro e seu time foi apelidado de "as Feras do Saldanha".
O Brasil não teve dificuldade em se classificar. A dupla de frente Pelé-Tostão aterrorizou a defesa de Colômbia, Venezuela e Paraguai e as goleadas se sucederam. Foram 23 gols marcados em 6 jogos.

Na fase de amistosos, porém, João Saldanha comprou uma briga com a imprensa e torcedores, dizendo que Pelé tinha um problema na vista e não tinha condição de jogo. A torcida não queria saber, preferia Pelé no time, mesmo que com tapa-olho.

Saldanha acabou sendo demitido do comando da seleção ao resistir a uma tentativa de interferência feita pelo então presidente da República, o general Emilio Garrastazu Medici, um torcedor fanático.
Medici tentou impor a convocação do atacante Dario, do Atlético Mineiro. Saldanha teria respondido: "Eu não opino na escolha do seu ministério, portanto não aceito que o senhor dê palpites no meu time.

" A 60 dias do início da Copa, o ex-jogador bicampeão em 58 e 62, Zagalo foi convidado para substituir Saldanha. Coincidência ou não, Dario, o preferido do presidente Medici, acabou convocado.
Zagalo aproveitou a base do excelente time armado por Saldanha e fez algumas modificações fundamentais, como a escalação do meio-de-campo Wilson Piazza, do Cruzeiro, na quarta-zaga ao lado de Brito e de Rivelino, o fabuloso craque do Corinthians, na ponta-esquerda, no lugar do driblador Edu.

Dois meses antes de a Copa começar, o Brasil foi o primeiro time a chegar ao México, instalando-se na cidade de Guanajuato para se aclimatar à altitude de mais de 2 mil metros.

A Final

No dia 21 de junho, Brasil e Itália, dois bicampeões mundiais, entravam no estádio Asteca para decidir quem ficaria de posse definitiva da taça Jules Rimet. Ainda no primeiro tempo, Pelé abriu o placar de cabeça. Uma falha de Clodoaldo provocou uma sucessão de erros da defesa, deixando a bola livre nos pés do italiano Boninsegna que completou para o gol vazio. A superioridade do Brasil era evidente e, no segundo tempo, os gols foram surgindo. Gerson fez dois a um aos 20 minutos num chute forte cruzado ameia altura, colocado no canto esquerdo do goleiro Albertosi. Aos 32, Gerson fez um lançamento preciso do meio de campo, colocando a bola na cabeça de Pelé, dentro da área. Pelé tocou para a finalização atabalhoada de Jairzinho. Jair passaria para a história das Copas por ter marcado em todos os jogos do Brasil no torneio. Para completar a festa brasileira, aos 42 minutos, o capitão Carlos Alberto completava para o fundo da rede italiana um passe de Pelé.

Os italianos foram derrotados por um dos melhores times de todos os tempos, consagrado por imprensa e torcedores de todo o mundo.

Depois da final, o técnico da equipe da Tchecoeslováquia, que tinha sido muito criticado pela derrota para o Brasil na estréia disse: "Agora o mundo compreende a razão de termos perdido de quatro a um. Ninguém vence esse time do Brasil." Após a festa e a invasão do gramado pela torcida, o capitão Carlos Alberto levantou a taça Jules Rimet que seria levada em definitivo para o Brasil.

Novidades

A Fifa criaria um novo troféu para premiar o campeão. Lamentavelmente, a taça Jules Rimet original seria roubada da sede da CBD no Rio de Janeiro, e o ouro, provavelmente, derretido pelos ladrões.
A Copa de 70 foi a primeira a ser transmitida pela TV via satélite, marcando, assim, a comercialização maciça do torneio.
Foi também na Copa de 70 que a Fifa introduziu os cartões vermelho e amarelo para advertir os jogadores faltosos.
Curiosamente, não houve expulsão de jogadores durante a competição.
Pela primeira vez seriam permitidas substituições de jogadores durante os jogos.

A Seleção brasileira: Félix, Ado, Leão, Carlos Alberto, Zé Maria, Brito, Baldochi, Fontana, Wilson Piazza, Everaldo, Marco Antônio, Clodoaldo, Joel, Rivelino, Gerson, Jairzinho, Paulo César, Pelé, Dario, Tostão, Roberto e Edu.

Juanito "O Garoto" - Mascote Oficial da Copa do Mundo de 1970.
Mascote Juanito, da Copa do Mundo de 1970, no México

GRUPO A
31/05 - México 0 x 0 União Soviética Estádio Azteca
03/06 - Bélgica 3 x 0 El Salvador Estádio Azteca
06/06 - União Soviética 4 x 1 Bélgica Estádio Azteca
07/06 - México 4 x 0 El Salvador Estádio Azteca
10/06 - União Soviética 2 x 0 El Salvador Estádio Azteca
11/06 - México 1 x 0 Bélgica Estádio Azteca
GRUPO B
02/06 - Uruguai 2 x 0 Israel Estádio Cuauhtemoc
03/06 - Itália 1 x 0 Suécia Estádio La Bombonera
06/06 - Uruguai 0 x 0 Itália Estádio Cuauhtemoc
07/06 - Israel 1 x 1 Suécia Estádio La Bombonera
10/06 - Suécia 1 x 0 Uruguai Estádio Cuauhtemoc
11/06 - Itália 0 x 0 Israel Estádio La Bombonera
GRUPO C
02/06 - Inglaterra 1 x 0 Romenia Estádio Jalisco
03/06 - Brasil 4 x 1 Tchecoslováquia Estádio Jalisco
06/06 - Romenia 2 x 1 Tchecoslováquia Estádio Jalisco
07/06 - Brasil 1 x 0 Inglaterra Estádio Jalisco
10/06 - Brasil 3 x 2 Romenia Estádio Jalisco
11/06 - Inglaterra 1 x 0 Tchecoslováquia Estádio Jalisco
GRUPO D
02/06 - Peru 3 x 2 Bulgária Estádio Guanajuato
03/06 - Alemanha Ocidental 2 x 1 Marrocos Estádio Guanajuato
06/06 - Peru 3 x 0 Marrocos Estádio Guanajuato
07/06 - Alemanha Ocidental 5 x 2 Bulgária Estádio Guanajuato
10/06 - Alemanha Ocidental 3 x 1 Peru Estádio Guanajuato
11/06 - Bulgária 1 x 1 Marrocos Estádio Guanajuato
QUARTAS-DE-FINAL
14/06 - Uruguai 1 x 0 União Soviética Estádio Azteca
14/06 - Itália 4 x 1 México Estádio La Bombonera
14/06 - Brasil 4 x 2 Peru Estádio Jalisco
14/06 - Alemanha Ocidental 3 x 2 Inglaterra Estádio Guanajuato
SEMIFINAL
17/06 - Brasil 3 x 1 Uruguai Estádio Jalisco
17/06 - Itália 4 x 3 Alemanha Ocidental Estádio AZteca
Disp. 3o. Lugar
20/06 - Alemanha Ocidental 1 x 0 Uruguai Estádio AZteca
FINAL
21/06 - Brasil 4 x 1 Itália Estádio AZteca
Com o resultado o Brasil ficou com o título da Copa do Mundo pela terceira vez, o que deu o direito de ficar com a posse definitiva da Taça Jules Rimet.
Página anterior  A COPA DE 1966   A COPA DE 1974  Próxima página

Pesquisas realizadas por Sidney Barbosa da Silva.
Fontes: CD Almanaque Todas as Copas, Edição 1 (2006), SBS Editora www.campeoesdofutebol.com.br.
Página adicionada em 11/Fevereiro/2014 - atualizada em 26/Outubro/2017.

 

Shopping Campeões do Futebol

Ir ao Topo