Historia do Botafogo

Ronaldos fenômenos, mas gaúcho apenas um
Ronaldinho gaúcho, o Ronaldo de Assis Moreira, ex-jogador de futebol, pentacampeão mundial, meia-atacante de genialidade única e com sorriso marcante, eternizou o seu nome na história do futebol com muita irreverência. Marcou seu primeiro gol pela seleção brasileira em 1999 e dali em diante o sucesso do jogador fez história sendo o brasileiro com maior número de títulos nas ligas Europeias.

Com a bagagem cheia de títulos, Ronaldinho foi campeão pela seleção brasileira na Copa do Mundo de 2002 no Japão, tricampeão da La Liga em 2004, 2005 e 2006, campeão da Copa das Confederações em 2005, bicampeão na Liga dos Campeões em 2005 e 2006 e, por fim, bicampeão da Super Copa nos anos de 2005-2006 e 2006-2007. Mas antes o jogador iniciou sua carreira no Grêmio Futebol Clube, com sede em sua cidade natal, Porto Alegre.

Ele fez sua estreia na seleção principal durante a Copa Libertadores da América, em 1998 e dali assinou um contrato de cinco anos com o do Paris Saint-Germain, o que ainda alimenta mágoa de muitos gaúchos. Na época, Ronaldinho Gaúcho jogou ao lado de estrelas como Rivaldo, Roberto Carlos e Ronaldo Nazário, ou Ronaldo Fenômeno como é mais conhecido no em território brasileiro.

E então, começou a confusão
Com sua estreia na seleção brasileira, Ronaldinho Gaúcho completou o que na época era o então aclamado quarteto fantástico, resultado da união em campo de quatro jogadores com nomes iniciados com a Letra ‘R’: Rivaldo, Roberto Carlos, Ronaldo e Ronaldinho. Mas até então, quem de fato era conhecido como Ronaldinho na seleção brasileira era Ronaldo Nazário, que estreou no time principal com apenas dezessete anos. Com a chegada de um novo Ronaldinho, o Ronaldinho sênior passou a ser chamado pelo seu nome e sobrenome, Ronaldo Nazário, ou apenas Ronaldo.

Ronaldos fenômenos, mas gaúcho apenas um
Seria uma tremenda sorte se naquela época os jogadores pudessem contar com uma ajudinha na criação de seus nomes, como a Biznamewiz.com. Mas por lá a distinção ficou por conta de um momento de empolgação do narrador Galvão Bueno que lançou um novo apelido para Nazário, Ronaldo Fenômeno. Dali em diante cada espectador de futebol não mais confundiria os nomes. Além disso o ‘novo’ Ronaldinho do time também ganhou um complemento no seu nome. Ronaldinho, como já era chamado desde seus tempos de clube em Porto Alegre, passou a ser chamado Ronaldinho Gaúcho, marcando suas origens agora também no seu nome público.

A aposentadoria de Ronaldinho Gaúcho
Não há dúvidas de que a carreira de Ronaldinho Gaúcho foi uma trajetória de muito sucesso, em especial no Barcelona. No entanto, como muitos jogadores de alto rendimento no esporte, ele teve lesões importantes durante a maior parte das duas últimas temporadas no time, comprometendo o seu rendimento. Em seguida assinou contrato com o Milan em 2008 e após uma temporada também não tão produtiva pela Europa, retornou à liga brasileira jogando pelo Flamengo em 2011 e pelo Atlético mineiro de 2012 até 2014. Em 2014 assinou com o clube mexicano Querétano e encerrou sua carreira no Fluminense entre 2015 e 2016.


Por Sidney Barbosa da Silva
Página adicionada em 06/Outubro/2021.