Historia da Copa do Mundo de 1930

Com sete títulos brasileiros, terceiro maior vencedor da competição, o Timão inicia o Brasileiro de 2020 como uma aposta, visto seus adversários estarem melhor tecnicamente dentro de campo. Ganhe um 1xbet bónus de boas-vindas até R$500 com o 1xbet código promocional, um incentivo tão bom quanto esse é capaz de levantar qualquer ânimo. Cada conquista, no entanto, teve suas peculiaridades e também seus craques. Para relembrar um pouco, fizemos um resumo do primeiro título do time (em 1990) dentro do Brasileirão.



Demorou, mas aconteceu. Em 1990 o Corinthians conquistava pela primeira vez o campeonato brasileiro, sendo o último dos 12 grandes clubes do futebol brasileiro a levantar o troféu. Maior campeão de São Paulo, até então, juntamente com a SE Palmeiras, estava devendo para sua imensa torcida este título. Chegou perto em 1976, mas perdeu para o Internacional de Porto Alegre. Em 1990, a história foi diferente. Sob o comando de Nelsinho Batista, um dos maiores responsáveis pela conquista do título, pois uniu o grupo, a equipe chegou lá.

Na primeira fase, a equipe fez uma campanha suficiente para se classificar para as quartas de final pelo índice técnico. Pelo regulamento da competição, quatro vagas eram destinadas aos vencedores de turnos. Atlético-MG, Santos (pelo Grupo A), Grêmio e Palmeiras (pelo Grupo B) garantiram suas presenças dessa forma. As restantes ficariam para os clubes com maior pontuação geral. São Paulo (terceiro lugar na soma dos turnos), Corinthians (quarto), Bahia (quinto) e Bragantino (sexto) avançaram assim.

No cruzamento, coube ao Corinthians enfrentar o Atlético-MG, que, por ter melhor campanha, tinha direito de jogar por dois empates. E realizar o segundo jogo no Mineirão. Na partida de ida, no Pacaembu, o Timão tirou a vantagem do adversário, vencendo por 2 a 1. No Mineirão, o Alvinegro paulista segurou a pressão do adversário e de sua fanática torcida, e se manteve na briga pelo inédito título com um empate de 0 a 0.

Na semifinal, o rival corintiano foi o Bahia. E a história se repetiu: 2 a 1 no Pacaembu, e um 0 a 0 fora de casa, na Fonte Nova.

O obstáculo final era o São Paulo, comandado por Telê Santana e já com parte da base que seria bicampeã da Libertadores e do Mundial em 92 e 93 (Raí, Leonardo, Cafu, Zetti).

No primeiro jogo, em 13 de dezembro, o xodó corintiano Wilson Mano marcou no triunfo por 1 a 0 e deixou o Corinthians em vantagem para a finalíssima, três dias depois. Em 16 de dezembro, com a possibilidade de empatar para ser campeão e diante de mais de 100 mil torcedores (80% a seu favor), o Alvinegro voltou a derrotar o rival. Novamente por 1 a 0. E com mais um gol de um coadjuvante, que entraria ali, para sempre, para a história do clube: Tupãzinho.

Destaques da equipe
O time tinha um jogador em seu melhor momento, em toda sua carreira: Neto, um craque, exímio batedor de faltas e escanteios (cansou de fazer gols olímpicos...). Viveu no Corinthians, a glória, a fama, a injustiça e o abandono. Foi muito criticado pela imprensa especializada, pelo seu excesso de peso. Foi o artilheiro do Corinthians na competição com 9 gols.

Outro destaque do time foi o goleiro Ronaldo Giovanelli. Senhor da posição, Ronaldo é o corinthiano inflamado dentro de campo.

E ainda tinha Tupãzinho, o amuleto, o iluminado. Foi dele o gol do título.

ESTATISICAS DO CAMPEONATO

Clubes participantes: 20
Gols: 386, em 204 partidas, média de 1,89 gol por jogo
Artilheiro: Charles (Bahia) 11 gols
Total de público: 2.336.208, média de 11.452 pessoas por jogo.

A CAMPANHA
Foram 25 jogos, 11 vitórias, 9 empates e 5 derrotas; 23 gols marcados e 20 sofridos.
(Foto do troféu do Brasileirão 1990)

19/08- Grêmio 3 x 0 Corinthians. Gols: Caio (3)
25/08- Corinthians 0 x 1 Cruzeiro. Gol: Paulão
02/09- Vitória 0 x 0 Corinthians
09/09- Corinthians 2 x 1 Palmeiras. Gols: Neto e Wílson Manoel (Cor); Betinho (Pal)
16/09- São José 1 x 2 Corinthians. Gols: Eugênio (SJ); Neto e Tupãzinho (Cor)
19/09- Corinthians 1 x 0 Fluminense. Gol: Antônio Carlos
23/09- São Paulo 1 x 1 Corinthians. Gol: Mário Tilico (SP); Neto (Cor)
30/09- Corinthians 1 x 0 AA Internacional de Limeira. Gol: Paulo Sérgio
04/10- Flamengo 1 x 2 Corinthians. Gols: Renato Gaúcho (Fla); Paulo Sérgio e Tupãzinho (Cor)
07/10- Corinthians 1 x 0 Náutico. Gol: Neto
10/10- Bragantino 2 x 2 Corinthians. Gols: João Santos, Tiba (Bra); Fabinho, Neto (Cor)
14/10- Corinthians 0 x 0 Bahia
21/10- Corinthians 0 x 0 Portuguesa Desportos
24/10- Botafogo 1 x 0 Corinthians. Gol: Luisinho
28/10- Corinthians 0 x 0 Vasco da Gama
04/11- Corinthians 1 x 0 Santos. Gol: Dinei
11/11- Goiás 3 x 1 Corinthians. Gols: Túlio (2), Luvanor (Goiás); Dinei (Cor)
14/11- Atlético-MG 1 x 3 Corinthians. Gols: Marquinhos (Atl); Mauro, Neto, Giba (Cor)
18/11- Corinthians 0 x 3 SC Internacional de Porto Alegre. Gols: Luís Fernando, Paulinho Criciúma e Júlio
24/11- Corinthians 2 x 1 Atlético-MG. Gols: Neto (2) (Cor); Gérson (Atl)
01/12- Atletico-MG 0 x 0 Corinthians
05/12- Corinthians 2 x 1 Bahia. Gols: Neto, Paulo Rodrigues (Cor) e Vágner Basílio (contra) (Bahia)
09/12- Bahia 0 x 0 Corinthians

FINAIS

1° Jogo- 13/12- Corinthians 1 x 0 São Paulo. Gol: Wílson Mano

2° Jogo - 16/12- SÃO PAULO 0 x 1 CORINTHIANS
Local: Morumbi (São Paulo);
Juiz: Edmundo Lima Filho (SP);
Público Presente: 100.858 espectadores;
Gol: Tupãzinho 9 do 2º tempo;
Cartão Amarelo: Flávio, Márcio e Jacenir;
Expulsão: Bernardo e Wilson Mano 15 do 2º;

CORINTHIANS: Ronaldo. Giba, Marcelo, Guinei e Jacenir; Márcio, Wilson Mano, Tupãzinho e Neto (Ezequiel); Fabinho e Mauro (Paulo Sérgio). Técnico: Nelsinho Baptista.

SÃO PAULO: Zetti, Cafu, Antônio Carlos, Ivan e Leonardo; Flávio, Bernardo e Raí (Marcelo); Mário Tilico (Zé Teodoro), Eliel e Elivélton. Técnico: Telê Santana.


Por Sidney Barbosa da Silva.
Fonte: Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br.
Página adicionada em 10/Setembro/2020.

 

Mais para você...

Livros Digitais Campeões do Futebol