Historia da Copa do Mundo de 1930

O Brasileirão 2020 já conta, até a 37ª rodada, com três clubes já garantidos na segunda divisão: Botafogo, Coritiba e Goiás. Resta apenas uma vaga que, com certeza, será do Vasco da Gama, é uma questão de tempo. Segundo o jornal eletrônico Lance!, a atuação contra o Corinthians simboliza a limitação do Vasco e justifica o iminente rebaixamento. O Cruz-Maltino merece a posição que ocupa e o destino para a próxima temporada. Mas a notícia de tantos rebaixamentos não deve desanimar os fãs das apostas online, pois a diversão continua garantida para todas as divisões do campeonato. Confira este conteúdo especial no site lance.com.br para descobrir como você pode aproveitar o melhor das apostas esportivas e para conhecer uma das melhores casas do setor de apostas e jogos.

O próprio técnico do clube, Vanderlei Luxemburgo, já se deu por vencido. Segundo ele, o jogo da última rodada, contra o Goiás, será apenas para se definir o rumo do Cruzmaltino na competição.

Com 38 pontos, o Vasco tem três de desvantagem para o Fortaleza, seu adversário direto nesta disputa. Alcançar o time cearense em número de pontos é algo bem possível, mas superá-los nos critérios de desempate se tornou inviável depois dos resultados da 37ª rodada.

O Fortaleza soma dez vitórias até agora e pode ser igualado nesse critério. Porém, o time cearense tem 12 gols a mais de saldo que os cariocas.

Ou seja, para se livrar da segunda divisão, vamos supor que o Vasco vença o Goiás por um gol de diferença na última rodada. Neste caso tem que torcer para o Fluminense derrotar o Fortaleza por 11 a 0. E, caso o Fortaleza perca por 1 a 0, o Cruzmaltino precisaria aplicar uma goleada por 11 a 0 sobre o Goiás. Ou seja, resultados improváveis de acontecer. Com isso, a queda do Vasco ficou iminente. Será o quarto rebaixamento do Vasco.

Lista dos rebaixados

Entre os clubes de maior torcida do país, o Vasco, e agora o Botafogo, são os que mais acumulam rebaixamentos no Brasileirão. O “Gigante da Colina”, com quase 100% de cair este ano, é o que mais se aproxima dos primeiros colocados do ranking da degola na Série A, Coritiba e América Mineiro.

Apenas três times nunca amargaram rebaixamentos no Brasileirão: Flamengo, Santos e São Paulo. Veja a seguir, então, a lista dos clubes que mais caíram a partir de 1988, quando foi estabelecido o rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Seis rebaixamentos
Coritiba: 1989, 1993, 2005, 2009, 2017 e 2020
América (MG): 1993, 1998, 2001, 2011, 2016 e 2018

Cinco rebaixamentos
Santa Cruz: 1988, 1993, 2001, 2006 e 2016
Sport: 1989, 2001, 2009, 2012 e 2018
Vitória: 1991, 2004, 2010, 2014 e 2018
Goiás: 1993, 1998, 2010, 2015 e 2020

Quatro rebaixamentos
Avaí: 2011, 2015, 2017 e 2019
Criciúma: 1988, 1997, 2004 e 2014
Náutico: 1992, 1994, 2009 e 2013

Três rebaixamentos
Atlético-PR: 1989, 1993 e 2011
Guarani: 1989, 2004 e 2010
Portuguesa de Desportos: 2002, 2008 e 2013
Botafogo (RJ): 2002, 2014 e 2020
Figueirense: 2008, 2012 e 2016
Vasco da Gama: 2008, 2013 e 2015
Paysandu: 1992, 1995 e 2005
Fortaleza: 1993, 2003 e 2006
Bahia: 1997, 2003 e 2014
Paraná Clube: 1999, 2007 e 2018
Ponte Preta: 2006, 2013 e 2017

Dois rebaixamentos
Grêmio: 1991 e 2004
América (RN): 1998 e 2007
Botafogo (SP): 1999 e 2001
Juventude: 1999 e 2007
Palmeiras: 2002 e 2012
Atlético (GO): 2012 e 2017
Ceará: 1993 e 2011
União São João: 1995 e 1997
Fluminense: 1996 e 1997
Bragantino: 1996 e 1998
Gama: 1999 e 2002

Um rebaixamento
Bangu: 1988
América (RJ): 1988
São José (SP): 1990
Internacional de Limeira (SP): 1990
Ipatinga: 2008
Joinville: 2015
Internacional (RS): 2016
Cruzeiro: 2019
São Caetano: 2006
Corinthians: 2007
Santo André: 2009
Grêmio Prudente (Grêmio Barueri): 2010
CSA: 2019
Chapecoense: 2019
Desportiva Ferroviária: 1993
Remo: 1994
Atlético (MG): 2005
Brasiliense: 2005


Por Sidney Barbosa da Silva
Página adicionada em 22/Fevereiro/2021.