AceOdds últimos códigos promocionais de apostas

Mixto - idéia de mulheres na década de 30

A Casa onde foi fundado o Mixto EC, de CuiabáO que chamamos hoje de Mixto Esporte Clube foi outrora o Clube Esportivo Feminino, dedicado a discussões e saraus sobre a literatura. Então líder do clube, Zulmira Canavarros, decidiu em 1934 extrapolar o limite explícito ao nome da agremiação. Em 20 de maio do mesmo ano, o grupo restrito ampliou-se assumindo uma face também masculina. Zulmira foi a primeira e única presidenta em toda a história da equipe.

O coração mixtense nasceu na Rua 7 de setembro, quase em frente da igreja Senhor dos Passos, na saudosa Livraria Pepe. O preto e branco da bandeira, do uniforme e dos inúmeros adereços foram determinados pela diretoria inicial. O hino tem letra e melodia do acadêmico Ulisses Cuiabano e é apresentada pela primeira vez por Zulmira, ao piano. O nome “Mixto” tem a ver com mistura. O “x” no lugar do “s” fica como capricho gramatical, pois na década de 30 o idioma português ainda era muito influenciado pelo latim. Sob novo pensamento, o Mixto amplia seu universo de atividades, incluindo o esporte e mantendo a cultura. O Mixto foi um dos fundadores a Liga Esportiva Cuiabana, em 11 de junho de 1936. Futebol, de fato, só mesmo em 1940.

A primeira partida

Na primeira partida, derrota inesquecível de 3 a 1 para um grupo de tipógrafos, formado em cima da hora. Local do vexame: o campo do colégio estadual Liceu Cuiabano, situado na avenida Getúlio Vargas.

Em 1943 faz o primeiro jogo oficial de toda história do campeonato matogrossense de futebol, em 31 de janeiro, no Campo do Bosque Municipal, vence o CE Dom Bosco pelo placar de 5 a 1.

Década de 70

Em 1971, o Mixto começava a ser conhecido fora do território Matogrossense. Nesse ano surgiu o 1° Campeonato Nacional de Clubes da 2ª Divisão (atual Série B). E o alvinegro foi o representante do Estado de Mato Grosso na Chave Centro Sul. Nesse grupo ficaram; Central de Piraí do Sul-RJ, Vila Nova de Nova Lima-MG e Mixto de Cuiabá. O Campeão do grupo foi o Vila Nova.

O ano de 1976 não sai da memória mixtense. Naquele ano o clube garantiu uma vaga no Campeonato Brasileiro devido à conquista do certame estadual. Surpreende o Brasil. Na primeira fase, venceu duas partidas, empatou duas e perdeu quatro. Entre os resultados, vitória de 1 a 0 sobre o Vasco da Gama, com gol olímpico do ponta-direita Pelezinho, em 19 de setembro, no Verdão. A equipe foi então para a repescagem, na qual ganhou três jogos. O Vasco surge novamente como adversário. Perdeu por 1 a 0, em São Januário, gol de Roberto Dinamite. O meia mixtense Pastoril (contratado junto ao Vasco) desperdiçou o empate, que levaria Cuiabá à fase final do Brasileirão. Ele bateu mal um pênalti e Mazaropi defendeu. A vaga fica com os cariocas. A equipe participou ainda em 1978 (39° colocado) e 1979 (54° colocado) do Brasileirão (atual Série A).

Ainda no ano de 1976 a maior conquista mixtense: A Copa Centro Oeste, assim chamada pela CBD, mas que envolveu um convidado ilustre, o América do Rio de Janeiro, que foi batido pelo Mixto por 1 a 0. A final foi realizada em dois jogos com vitória do Tigre sobre o Itumbiara de Goiás por 1 a 0, na primeira partida.

Anos 80

Neste período, a decadência. O time ganhou títulos, mas sem empolgar o torcedor. O público, que antes girava de 10 mil a 40 mil pagantes, não ultrapassam a marca dos três mil. Nesta década participou a Série A em 1980 (39° lugar), 1981 (29° lugar), 1982 (38° lugar), 1983 (40° lugar) e 1985 (14° lugar). Disputou a primeira edição da Copa do Brasil, em 1989

Anos 90

Disputa a Copa do Brasil em de 1990 e 1997, e a Série C do Brasileiro em 1996.

Em 1998 e 1999 (ano da venda da sede na Av. Getúlio), o Mixto se licenciou do Campeonato Estadual.


Letra do Hino

Letra: Ulisses Cuiabano

Música: Professora Zulmira d’Andrade Canavarros


O Mixto Sport Club
Agora se apresenta.
E pelo branco e negro,
As cores que ostenta
No seu pavilhão.

Seremos sempre unidos
E sempre destemidos.
Havemos de lutar
E também trabalhar
De todo coração.

Hurra!... Hurra!...

O Mixto Sport Club
Será o lema
Desta nossa sociedade.
A união e também a lealdade.

Debaixo do nosso céu de anil,
Tremula altaneira
Nossa gentil bandeira.
E pelo sport, em nossa Cuyabá,
Teremos por fanal,
Luctar, luctar, luctar
Por nosso ideal.
 
Anos 2000

Disputa a Copa do Brasil em 2001 e 2009. Conquista apenas um título estadual, em 2008.

Grandes Craques

Em sua história o Mixto revelou e projetou grandes valores para o futebol Brasileiro e Internacional. No cenário internacional, o primeiro deles foi Traçáia, jogador que atuou na Europa, mais precisamente na Áustria. O segundo foi Bife, que defendeu as cores do Futebol Clube do Porto, em Portugal. Destacaram-se também Gonçalves, Miro, Luis Carlos Beleza, Ruíter, Tostão, Vanderlei, Fabinho, Humberto, Elias, Gaguinho, Pastoril, Tim, Marcinho, dentre outros.

Curiosidade

O Mixto, que já foi chamado de alvinegro da Getúlio Vargas devido ter sua sede localizada na avenida no centro da cidade, hoje nao conta com uma sede própria em seu nome.

Principal clube de Mato Grosso o Mixto tem em suas cores "preto e branco" e no seu mascote "Tigre" como seus principais símbolos. Devido a isso, e sua antiga sede na avenida Getúlio Vargas, o Mixto é conhecido como "Tigrao da Vargas" e "Alvinegro da Getúlio Vargas".

Todos os títulos

Copa Centro-Oeste (Realizada pela CBD): 1976

Campeonato Matogrossense: 1945, 1947, 1948, 1949, 1951, 1952, 1953, 1954, 1959, 1961, 1962, 1965, 1969, 1970, 1979, 1980, 1981, 1982, 1984, 1988, 1989, 1996 e 2008.

Copa Governador do Estado / Copa FMF: 2012 e 2018

Campeonato Matogrossense da Segunda Divisão: 2009

Copa Integração Presidente Médici: 1973

Torneio Início do Campeonato Matogrossense: 1969

Torneio Centenário de Corumbá (MT, hoje MS): 1957

Torneio 8 de Abril: 1967

Taça Cuiabá: 1969

Observação:
Em 2001 a decisão do campeonato matogrossense foi entre o Juventude e o Mixto, que, depois de perder a primeira partida por 3x1 não compareceu ao segundo jogo. A Federação nomeou a equipe do União Rondonópolis, que estava em terceiro, como o vice-campeão estadual.

Mascote / Camisas
Mascote do Mixto de Cuiabá   Camisa do Mixto em 2012   Camisa antiga do Mixto
Tigre, o mascote - redesenhado em 2011. O "criador" da nova arte foi o publicitário e programador visual Marcão do Studio 82. A primeira camisa foi utilizada em 2012; a segunda é mais antiga.


Por Sidney Barbosa da Silva.
Fontes: Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br, www.fmfmt.com.br, www.mixtoec.com.br e www.mixtoesporteclube.com.br
Pesquisas de Sidney Barbosa da Silva
Página adicionada em 31 de outubro de 2012 - atualizada em 12/Novembro/2020.