Torcida do Union Berlin em 2019

O FC Union Berlin é uma das sensações da atual temporada do futebol alemão e disputa pela primeira vez a Bundesliga com o apoio de sua entusiasmada torcida. No entanto, não foi nada fácil para a equipe chegar à primeira divisão e sua história vai além do futebol.

Os primórdios

Orgulho do leste de Berlim, o Union Berlin remonta ao FC Olympia Oberschoneweide, de 1906, que mais tarde se tornaria SC Union Oberschoneweide. O clube ganhou popularidade local no início do século XX e ganhou o apelido de "Schlosserjungs" (garotos metalúrgicos) por conta do uniforme azul que os jogadores utilizavam — o mesmo tom de cor dos operários da região em que o clube foi fundado. No entanto, após o fim da Segunda Guerra Mundial muitas equipes organizações esportivas na Alemanha se extinguiram, e o SC Union Oberschoneweide foi uma delas.

SC Union Oberschoneweide

Fundação do Union Berlin

Após fatos históricos e depois de muita luta por parte dos civis em ter no lado leste de Berlim uma equipe de futebol que representasse a classe dos operários, em 20 janeiro de 1966 foi fundado Union Berlin — o vermelho e branco foram as cores escolhidas para o clube.

Em 1968, veio o primeiro e único título de peso da história do Union Berlin, a Copa da Alemanha Oriental. As alegrias não duraram muito tempo no leste da capital alemã, pois a situação ente Alemanha Ocidental e Alemanha Oriental ficava cada vez mais tensa com o passar dos anos e os clubes do leste alemão ficaram enfraquecidos nesse período.

Nas décadas seguintes, o Union Berlin passou por altos e baixos na Oberliga (elite do futebol na Alemanha Oriental) e chegou a garantir uma vaga para a extinta Taça Intertoto da UEFA na temporada 1985-86.

FC Union Berlin

Mudanças após a queda do Muro de Berlim

Após a queda do Muro de Berlim em 1989 e consequente reunificação alemã, o Union Berlin conseguiu, enfim, se tornar um clube registrado de acordo com a lei do país. É válido destacar que reunificação alemã em 1990 trouxe outra série de mudanças estruturais nas associações nacionais e expôs a fraqueza do leste alemão no futebol.

No início da década de 1990, o Union Berlin lutava para alcançar uma vaga na Bundesliga 2, a segunda divisão do futebol alemão. Finalmente, na temporada de 1992-93, o time da capital conseguiu o feito. Porém, por falta de licenciamento, o clube não pôde jogar a segunda divisão e disputou torneios regionais nos anos seguintes.

Dirk Zingler e sua importância na história recente do clube

Logo no início do século XXI, em 2001, o Union Berlin conseguiu chegar à Bundesliga 2 e fez uma campanha sólida em sua estreia na segunda divisão alemã, terminado a temporada 2001-02 na sexta colocação.

O clube permaneceu na Bundesliga 2 até a temporada de 2003-04, quando foi rebaixado para a terceira divisão e quase extinto. Em 2004, a Federação Alemã de Futebol exigiu uma garantia de € 1,5 milhão para que o time não fechasse as portas.

Para salvar o clube, o empresário Dirk Zingler contribuiu com uma quantia significativa para cobrir a dívida e, desde então, é o presidente do Union Berlin. Sob a liderança de Zingler, o União Berlim tornou-se mais estável financeiramente, mas foi preciso muito trabalho para reerguer o clube das cinzas.

Em 2005-06, o time conseguiu o aceso da quarta para terceira divisão e foram três anos até conquistar sua volta à Bundesliga 2. Nesse meio tempo, o Estádio An der Alten Försterei, casa da equipe, precisou de passar por reformas para atender às exigências da federação alemã.

Torcida do FC Union Berlin

Sem muitos recursos financeiros, os torcedores foram fundamentais para que o Union Berlin conseguisse reformar o estádio. Isso porque 2.500 voluntários dedicaram mais de 140.000 horas de trabalho nas obras do An der Alten Försterei.

O histórico acesso para a Bundesliga e uma nova realidade

Torcida do FC Union Berlin

Depois de vários anos de luta no futebol e defendendo vários ideais, o Union Berlin conseguiu chegar à Bundesliga na temporada passada após ficar uma década na segunda divisão. Com o acesso e agora como um clube da elite do futebol alemão, alguns torcedores temem que os valores tradicionais do clube se percam com as realidades do futebol moderno.

“Nossos patrocinadores são tão importantes para nós quanto os torcedores comuns. Mas, em nosso ambiente, os patrocinadores só podem ter sucesso se a promoção deles estiver de acordo com o que defendemos e se eles respeitarem as expectativas dos nossos torcedores”, disse o presidente Zingler, durante entrevista à revista 11 Freunde.

Para a nova temporada, o Union Berlin trabalhou muito na pré-temporada para entregar ao técnico Urs Fischer o melhor cenário possível. Foram 11 novas contratações, sendo que a principal aquisição foi o zagueiro Neven Subotic — bicampeão alemão com o Borussia Dortmund.

“Temos que estar cientes de que não teremos o mesmo papel da temporada passada. O objetivo é permanecer na primeira divisão. Todos temos que conseguir isso — não apenas a equipe e o técnico, mas o clube como um todo”, disse Fischer ao jornal Berliner Woche.

Jogadores do FC Union Berlin comemoram

Apesar dos prognósticos de rebaixamento, o Union Berlin surpreende positivamente nesse início de temporada e ocupa a 11ª colocação após 11 rodadas disputadas, seis posições acima do previsto pelo gráfico de progressão do Infogol.

Além disso, o Union Berlin tem conseguido jogar bem sob seus domínios com o apoio de sua torcida inflamada, fator que deverá ser muito importante para a manutenção do clube na Bundesliga. Porém, ainda faltam 23 rodadas a serem disputadas e o time treinado por Fischer terá que manter um bom nível de consistência para não flertar com o descenso.


Por Sidney Barbosa da Silva.
Fontes: Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br.
Página adicionada em 18/Novembro/2019.

Shopping Campeões do Futebol