Bayern Munique campeão alemão de 1932
Equipe do Bayern Munchen em seu primeiro titulo de campeão nacional, 1932.

Os primeiros anos
A história começa com Franz John, o primeiro presidente. O documento que instituiu o clube foi assinado por 17 membros, todos jogadores, no restaurante 'Gisela', no centro da cidade de Munique, em fevereiro de 1900.

Devido a problemas financeiros, e para resolver um problema de disponibilidade de campo, o Bayern uniu forças com o afluente Münchner Sport-Club (MSC) em 1 de janeiro de 1906, mas ainda assim manteve sua independência. A única concessão feita foi usar as cores do clube MSC, que eram shorts vermelhos e camisas brancas - as cores ainda usadas pelo FC Bayern até os dias atuais.

O clube ganhou força já em 1907, quando os Reds se mudaram para seu novo terreno, o campo em Leopoldstrabe. O jogo inaugural para marcar a mudança para a nova casa foi contra o FC Wacker, que foi goleado por 8 a 1. Esse foi o primeiro passo a caminho de se tornar o clube de futebol número um em Munique. Os torcedores puderam assistir a este jogo no conforto de uma verdadeira arquibancada. Em 1910, o clube alcançou o título de campeão do Distrito Oriental.

O primeiro jogador na Seleção Alemã
O Bayern estava invicto e defendeu com sucesso o título, vestindo - para a diversão de alguns cidadãos de Munique - shorts curtos. E a equipe teve seu primeiro jogador convocado para a seleção nacional. Seu nome era Max 'Gaberl' Gablonsky e ele usou a camisa da Alemanha pela primeira vez em 16 de maio de 1910 na derrota por 3 a 0 contra a Bélgica. Ele seria o primeiro jogador do Bayern a marcar um gol pela Alemanha.

O clube se desenvolveu em um ritmo mais rápido a partir de 1920. O FC Bayern já tinha 700 sócios e era, como é hoje, o maior clube de futebol de Munique, e décadas depois um dos maiores do mundo. Em 1926, os Reds venceram o campeonato sul-alemão e o primeiro título nacional veio seis anos depois, em 12 de junho de 1932, com alguns torcedores até levando bicicletas para a peregrinação à final em Nuremberg, para ver o Bayern vencer o Eintracht Frankurt por 2 a 0. Os gols foram marcados por Rohr e Krumm, as estrelas foram Heidkamp e Breindl, e o austríaco Richard 'Little Dombi' Kohn foi o treinador.

O clube na segunda guerra Mundial
O FC Bayern foi criado como um dos grandes clubes da Alemanha. Depois de Simetsreiter, Goldbrunner e Moll terem representado a equipe nacional nos Jogos Olímpicos de 1936 em Berlim, o feliz mundo do futebol se afastou. A Segunda Guerra Mundial eclodiu e isso significava que o esporte entrou em hibernação, inclusive no Bayern.

Devido ao passado judaico do clube, o Bayern foi discriminado de várias maneiras. A adesão ao clube, o número de times e as multidões nos jogos caíram drasticamente. Doze anos sob a ditadura fascista viram o clube perder sua posição de destaque, eventualmente caindo para o 81° lugar no Reich alemão.

Em julho de 1944, o Bayern perdeu sua casa quando um bombardeio destruiu o escritório do clube. Apesar de tudo isso, os jogadores mostraram grande espírito de equipe. Em 23 de abril de 1945, poucos dias antes do fim da guerra, venceram o 1860 Munique por 3 a 2.

De acordo com os registros do clube, 56 membros do Bayern morreram no campo de batalha, entre eles os alemães Josef Bergmaier e Franz Krumm. Muitos outros foram declarados desaparecidos em ação. Sete membros também foram assassinados pelos nazistas por razões raciais, políticas ou religiosas. O presidente judeu da FCB, Kurt Landauer, havia sido internado no campo de concentração de Dachau por oito semanas em 1938 antes de fugir para o exílio na Suíça.

Décadas seguintes
Em 1962 nasce a Bundesliga, que, a partir de 1963, passou a gerir o campeonato alemão profissional. Entretanto, o Bayern não foi representado na reunião de fundação e apenas ingressou na primeira divisão nacional dois anos depois. Seu primeiro título neste certame aconteceu na temporada 1968/69. A década de 1970 marcou a conquista da Europa e do mundo pelo clube alemão. A equipe foi tricampeã do continente nas temporadas de 1973/74 (superou o Atlético de Madrid na decisão), 1974/75 (bateu o Leeds United na decisão), 1975/76 (passou pelo Saint-Etienne na decisão) e, nesta última, venceu também a disputa da Copa Intercontinental – derrotou o Cruzeiro-MG por 2 a 0, no primeiro jogo, em Munique, empatou por 0 a 0 no confronto realizado em Belo Horizonte.

Nas décadas seguintes o clube oscilou por grandes momentos e grandes crises. No entanto se firmou como uma das maiores potências se reestruturando financeiramente, o que o levou a grandes conquistas nacionais e internacionais, a maior delas a Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2013, vencendo o Raja Casablanca na final (2x0), e 2020 (realizada em 2021), ao vencer o Tigres por 1 a 0.



Principais conquistas

Mundial de Clubes da FIFA: 2013, 2020
Copa Intercontinental: 1976, 2001
Liga dos Campeões da Europa: 1974, 1975, 1976, 2001, 2013, 2020
Supercopa da Uefa: 2013, 2020
Copa dos Vencedores de Copas: 1967
Copa da Uefa: 1996 (atual Europa League)

Campeonato Alemão: 1932, 1969, 1972, 1973, 1974, 1980, 1981, 1985, 1986, 1987, 1989, 1990, 1994, 1997, 1999, 2000, 2001, 2003, 2005, 2006, 2008, 2010, 2013, 2014, 2015, 2016, 2017, 2018, 2019, 2020, 2021
Copa da Alemanha: 1957, 1966, 1967, 1969, 1971, 1982, 1984, 1986, 1998, 2000, 2003, 2005, 2006, 2008, 2010, 2013, 2014, 2016, 2019, 2020
Supercopa da Alemanha: 1983, 1987, 1990, 2010, 2012, 2016, 2017, 2018, 2020
Copa da Liga da Alemanha: 1997, 1998, 1999, 2000, 2004, 2007


Sidney Barbosa da SilvaPor Sidney Barbosa da Silva.
Fontes: www.fcbayern.com; Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br.
Página adicionada em 12/Fevereiro/2021 - atualizada em 08/Maio/2021.