União Barbarense Campeão Serie A3 do Paulista 1967
Campeão Paulista da Série A3 de 1967

Fundado no dia 22 de novembro de 1914, inicialmente com o nome de União Foot-Ball Club, a equipe de Santa Bárbara d'Oeste teve diversos nomes até chegar ao que ostenta atualmente. Em 1918, passou a se chamar Athlético Barbarense Foot-Ball Club e, um ano depois, se chamou Sport Club Athlético Barbarense. No ano de 1920, o clube se fundiu com o 7 de Setembro da Fazenda São Pedro e, mais uma vez, alterou seu nome: Sport Club União Agrícola Barbarense. Por fim, ainda naquele ano, passou a portar a denominação que tem até hoje: União Agrícola Barbarense Futebol Clube.

No ano seguinte da definição do nome, em 1921, o União Barbarense se registrou na APEA (Associação Paulista de Esportes Atléticos), que comandava o futebol do Estado. Vinte anos depois, em 1941, filiou-se à Federação Paulista de Futebol, ainda como amador, e no ano seguinte passou a ser membro da LBF (Liga Barbarense de Futebol), entidade do município de Santa Bárbara d'Oeste.

Apenas em 1964 é que o clube se profissionalizou nos quadros da Federação Paulista de Futebol e sua estréia não foi das mais felizes diante de Alumínio: derrota por 3 a 1 em partida válida pela 3ª Divisão de Acesso. Nesta partida, o autor do primeiro gol da equipe como profissional foi o atacante Mané de Campos. Três anos depois, o União decidiu adotar o "Leão da 13" como mascote do clube, em homenagem aos torcedores fiéis que apoiavam com garra o time (como leões) e à sede do clube, na Rua Treze de Maio.

O primeiro título do clube foi conquistado em 1946, quando ainda era amador, o de campeão da cidade pela Liga Barbarense de Futebol. Dois anos depois, mais uma conquista: Campeão amador da região, disputando o Campeonato Paulista do Interior pela FPF. Foi tricampeão da "Taça Cidade de Santa Bárbara" nos anos de 1957, 1961 e 1963. Nessse período, mais precisamente em 15 de novembro 1959, o Jornal D'Oeste publicou a composição do Hino Oficial do clube, de autoria do Professor José Dagnoni (letra) e Hermosa Hadad Baruque Murbach (música). Em 1967, já como profissional, foi Campeão Paulista da 2ª Divisão, conquistando o acesso à 1ª Divisão (uma abaixo da divisão principal).

A partir daí, o clube conquistou alguns títulos regionais, como o Torneio Intermunicipal Americana x Santa Bárbara d'Oeste em 1973 e passou por bons e maus momentos. Depois de ficar alguns anos sem disputar os campeonatos da FPF foi, finalmente, em 1990, vice-campeão Paulista da 2ª Divisão, conquistando mais uma vez o acesso à Divisão Intermediária. Em 1995 foi Campeão Paulista de Juniores da Série A3 e, em 1996, dos Jogos Abertos do Interior, com a equipe de Juniores. Em 1997, conquistou o vice-campeonato da Série A3 do Paulista. No ano seguinte, o maior trunfo até então: o título do Campeonato Paulista da Série A2 e o acesso à divisão principal estadual.

Em 1999, por terminar o Paulistão como melhor time do interior na tabela, o União Barbarense se tornou Campeão do Interior. Em 2001, foi vice-campeão da Copa Federação Paulista de Futebol e, em 2004, Campeão Brasileiro da Série C. Entretanto, um ano depois do acesso à Série B, foi novamente rebaixado à Terceira Divisão nacional, por três pontos.

Nas competições estaduais, o União Agrícola Barbarense manteve-se na principal divisão do Campeonato Paulista até 2005, quando foi rebaixado para a Série A2. A equipe tropeçou novamente em 2006, quando terminou a competição na última colocação do Grupo 02, com apenas uma vitória e caiu para a Série A3.

Na temporada 2007, o União Barbarense realizou uma campanha regular no Campeonato Paulista da Série A3. Com oito vitórias, três empates e oito derrotas, a equipe terminou a competição no 10º lugar, sem conseguir o acesso para a Série A2.

A situação mudou em 2008, quando fez uma ótima ótima campanha na primeira fase do Campeonato Paulista da Série A3 – terminou na segunda colocação – e avançou na competição. Depois, nas semifinais, ficou novamente em 2º lugar no Grupo 03, com a mesma pontuação do Flamengo (14 pontos), e conseguiu o acesso à Série A2.

Em 2009, a equipe chegou a disputar as primeiras colocações no início da competição, mas terminou o Campeonato Paulista da Série A2 na 11ª colocação. Desta forma, não conseguiu a classificação à segunda fase e, consequentemente, não disputou o acesso à elite do futebol paulista. No ano seguinte, o União Barbarense ficou entre os oito primeiros colocados da primeira fase, conseguindo uma vaga para a fase seguinte da A2. Porém, o time fez a pior campanha, sendo eliminado na antepenúltima rodada. No fim, terminou a segunda fase sem vencer, com dois empates e quatro derrotas.

A insistência pelo acesso continuou sem sucesso em 2011 quando o clube acabou lutando contra o rebaixamento à Série A3, escapando por apenas dois pontos. Neste período, o clube jamais passou da primeira fase na disputa da Copa Paulista de Futebol.

Tudo mudou, porém, em 2012. Contrariano as projeções com base nos últimos anos, o time de Santa Bárbara D'Oeste se classificou apenas com a oitava melhor campanha na primeira fase, mas surprendeu na segunda, deixando os favoritos Atlético Sorocaba, Audax e Ferroviária para trás e garantindo o retorno à elite, apesar do vice-campeonato.

A volta entre os grandes, porém, não foi como desejado e o clube chegou à última com o rebaixamento à Série A2 do Campeonato Paulista de 2014, já decretado.

TITULOS CONQUISTADOS
Brasileiro da Série C: 2004
Paulista da Série A2: 1998
Paulista da Série A3: 1967

Outras Conquistas
1946 Campeão amador da cidade pela Liga Barbarense de Futebol
1948 Campeão amador da região - Campeonato Paulista do Interior pela FPF
1957/1961/1963 Tri-campeão da "Taça Cidade de Santa Bárbara"
1973 Campeão do "Torneio Intermunicipal - Americana x SBO"
1988 Campeão Paulista de Juniores da 2ª Divisão
1995 Campeão Paulista de Juniores da Série A3
1996 Campeão dos "Jogos Abertos Do Interior" - Juniores
1999 Campeão Paulista do Interior (time do interior melhor colocado na divisão de elite)

Mascote da União BarbarenseMascote
O 13 da mascote do União Barbarense é uma referência à rua 13 de maio, local onde está instalado o estádio e a sede do clube. Neste mesmo endereço funcionava também, no ano de 1967, a sede de uma torcida apaixonada pelo União Barbarense. Não deixavam de apoiar a equipe em nenhum momento. A garra destes torcedores fez dois dirigentes do clube reconhecerem a determinação desta turma que ganhou o apelido de Leões. A partir daí, o União Barbarense passou a ser chamado de "Leão da 13".

HINOS

Salve União Barbarense (Hino I)
Letra: Professor José Dagnoni (novembro/1959) Música: Hermosa Hadad Baruque Murbach

Alvi-negro, valente e querido
Valoroso e cheio de glórias
Tuas taças, tão ricos troféis
Assinalam as tuas vitórias.

Sempre foste garboso e temido
De um passado brilhante e glorioso
No gramado, jogadas e lances
Confirmam sempre o teu nome famoso.

Salve, salve, União Barbarense
Um orgulho de pais e de mães
Tens um nome, gravado na História
Teu patrono, salve Antônio Guimarães

Tua Camisa de cor preta e branca
De grandeza, de amor se reveste
Os teus craques que sabem honrá-la
Elevam sempre Santa Bárbara d'Oeste!

Avante meu time, Leão da 13 (Hino II)
Autor: Sebastião Godoy "Tom" Leite

Avante meu time,
Na 13 você é um Leão
Avante meu time
Queremos ver você campeão!
A sua torcida,
Canta, grita, vibra com amor
Avante meu time
Mostra seu grande valor.

Em campo prá outras jornadas
O União se prepara melhor
Na busca de novas vitórias,
Jogando um bom futebol.
Os craques que aqui já passaram,
Deixaram pro União muitas glórias,
Com orgulho trazemos guardados
Seus nomes ficaram na história.

ESTÁDIO ANTONIO GUIMARÃES
Estádio da União BarbarenseA inauguração festiva da Praça de Esportes do União Agrícola Barbarense F. C. aconteceu em 22 de maio de 1921, com o jogo União 3x1 Concórdia de Campinas. O primeiro do jogo oficial do União realizado em seu Estádio foi em 18 de dezembro de 1921, quando o União perdeu por 1 a 0 para o Guarani de Campinas.

Em 2 de outubro de 1938, foi aprovada a proposta do presidente (em exercício) Benedito Lopes Teixeira para a denominação oficial da Praça de Esportes de "Antonio Guimarães". No dia 18 de dezembro do mesmo ano, o clube inaugurava a placa denominativa de PRAÇA DE ESPORTES "ANTONIO GUIMARÃES" (foto abaixo), como homenagem póstuma ao ex-presidente unionista (1920/1931) que se tornou desde então o "Patrono" do clube. Procedeu-se a entrega das obras de muramento da frente da Praça Esportiva e aconteceu o lançamento da pedra fundamental para a construção da primeira arquibancada coberta.

Antonio Guimarães deu o nome ao Estádio da União BarbarenseCom festa, os vestiários para o time da casa, time visitante e para a arbitragem foram inaugurados no dia 8 de janeiro de 1950, construção em alvenaria, atrás do gol da Rua 13 de Maio, o da entrada do Estádio.

No dia 1º de novembro de 1954 o então presidente Jarbas Pedroso conseguiu junto à "Usina Santa Bárbara" passar a Escritura da área de terra onde foi construído o Estádio de Futebol para o clube. O Estádio passou a ser sua propriedade de forma oficial.

Com jogo festivo entre União e Ferroviária de Araraquara, vencido pelos visitantes por 2 a 1, em 24 de maio de 1967 aconteceu a inauguração oficial dos refletores do estádio unionista.

Com ajuda do Prefeito Ângelo Giubbina, o Estádio foi ampliado, ganhando o setor de arquibancadas de concreto das gerais, no prolongamento da Rua José Benedito Teixeira. Com jogo festivo - União 0 x Nacional de São Paulo 0 - no dia 26 de maio de 1968, as novas arquibancadas foram inauguradas.

Em 5 de março de 1994 o Estádio foi reaberto após relocação do gramado e obras de construção de arquibancadas (metálicas) atrás do gol da Rua 13 de Maio, onde antigamente existiam os vestiários, os primeiros do estádio (os vestiários definitivos, os atuais, se localizam sob o único setor coberto de arquibancadas).

No dia 1º de fevereiro de 1995 aconteceu, antes de amistoso internacional - União 2 x Seleção Olímpica da Coréia do Sul 4 - a inauguração dos novos modelos de cadeiras cativas do estádio.

Atendendo recomendações da Federação Paulista de Futebol, o União seguiu ampliando seu Estádio e no mês de dezembro de 1995 aconteceu a entrega das obras de construção de mais dois lances de arquibancadas (metálicas), na ampliação da capacidade de público do Estádio.

O Estádio Antonio Lins Ribeiro Guimarães fica nos altos da Rua 13 de Maio, nº 1.269, na Vila Aparecida, em Santa Bárbara d'Oeste, e tem capacidade de público para quase 15 mil pessoas, conforme medições da Federação Paulista de Futebol.


Por Sidney Barbosa da Silva.
Fontes: CEDOC / Fundação Romi; uniaobarbarensefc.com.br/; futebolpaulista.com.br/Clubes; Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br.
Página adicionada em 02/Setembro/2020.

Livros Digitais Campeões do Futebol