Arquivo
Especiais
+ Futebol

19/02/2009, Quinta-feira - 00h42

Em noite de Ciro, Sport bate Colo-Colo em Santiago

Estreia é com ele mesmo. O garoto Ciro, 19 anos, voltou a ser decisivo e se tornou o destaque da vitória do Sport por 2 a 1 sobre o Colo-Colo, em sua primeira partida na Copa Libertadores da América de 2009, em Santiago, nesta quarta-feira. O camisa 11 marcou o gol de abertura e deu o passe para o tento de Wilson, na volta da equipe pernambucana ao torneio internacional depois de 21 anos afastada da competição.

A bela participação no duelo contra o Colo-Colo consolida um início de carreira fulminante do garoto de Salgueiro, cidade do sertão pernambucano, que em apenas seis meses foi destaque nas quatro estreias que disputou.

Em sua primeira partida como profissional, contra o Ipatinga, pela Série A do Campeonato Brasileiro, ele sofreu um pênalti convertido em gol e marcou um golaço. Este ano, em seu primeiro jogo pelo Campeonato Pernambucano, foram dois gols e um pênalti convertido, na vitória sobre o Vitória por 3 a 0.

Ainda no PE-09, veio o primeiro clássico estadual, contra o Santa Cruz. Apesar de começar no banco, entrou no segundo tempo e marcou o gol rubronegro no empate em 1 a 1. Nesta quarta, o gol e a assistência na estréia em competições internacionais.

Surpreendentemente, o Sport deu mostras de não ter dado bola à pressão de atuar fora de casa em uma estréia de Libertadores. Antes mesmo dos cinco minutos, já havia conseguido dois escanteios e permanecia mais tempo com a bola e no campo de ataque do que o Colo-Colo.

Assim como nos dois últimos jogos do primeiro turno do Campeonato Pernambucano, contra Central e Náutico, as principais jogadas saíam pela direita, com Moacir, que a cada jogo faz com que todos esqueçam que ele é um volante de origem e está apenas improvisado no setor.

E foi justamente em uma jogada iniciada por Moacir que o Sport abriu o placar. O camisa 22 desceu com velocidade para o ataque e tentou Paulo Baier, no primeiro pau. O meia subiu e apenas raspou com a cabeça. A bola cruzou a área e Ciro foi mais rápido que o marcador e o goleiro Muñoz e, com um leve toque, mandou para dentro do gol. O zagueiro Mena ainda tentou cortar, mas a bola já havia cruzado a linha de gol.

O Sport se manteve dono das ações até os 15 minutos. Foi quando o Colo-Colo criou sua primeira chance real de gol, em um chute de Barrios à queima roupa de Magrão. A partir daí, o time chileno passou a tocar mais a bola e o Sport começou a errar passes e investir na ligação direta. O Colo-Colo se fazia mais presente no ataque e quase empatou em um lance de bola parada, com Riquelme.

Em uma falha da equipe chilena, o Sport aproveitou e ampliou. Mais uma vez, Ciro foi fundamental, ao interceptar um passe para trás, driblar o marcador e servir Wilson. O jogador rubronegro penetrou na área e teve a calma necessária para deslocar o goleiro Muñoz e fazer 2 a 0.

O segundo tempo começou morno. Até os 15 primeiros minutos, o Sport teve tranqüilidade para tocar a bola, fazer uma boa marcação e evitar a pressão do Colo-Colo. Aos poucos, o time chileno adiantou a marcação, começou a forçar um maior número de erros por parte do Rubronegro do Recife e passou a tomar conta do jogo.

Aos 25min, a equipe da casa diminuiu, com um gol de oportunismo do artilheiro Barrios. Os cinco minutos seguintes foram de um verdadeiro tiroteio por parte dos chilenos, que tiveram pelo menos mais duas chances claras de gol. Magrão mostrou categoria ao fazer uma bela defesa em um chute de Carrfanza e ainda contou com a sorte em um arremate de Barrios.

Somente a partir dos 35 minutos o Sport voltou a equilibrar o jogo. As entradas de Fumagalli e Sandro Goiano devolveram uma maior posse de bola ao time pernambucano, que soube administrar a vantagem até o final.

A próxima partida do Sport na Copa Libertadores é no dia 4 de março, um duelo pela liderança, diante da LDU, do Equador. A partida será a primeira do rubronegro diante da sua torcida, na Ilha do Retiro. O Colo-Colo será o adversário do Palmeiras, um dia antes, no Parque Antarctica, em São Paulo.

COLO-COLO 1 x 2 SPORT
Colo-Colo
Muñoz; Riquelme, Mena, Jará (Opazo) e Salcedo; Millar, Sanhueza, Meléndez (Carranza) e Macnelly Torres (Cortes); Barrios e Moya. Técnico: Marcelo Barticciotto

Sport
Magrão; Igor, César e Durval; Moacir, Hamilton, Andrade, Paulo Baier (Fumagalli) e Dutra; Wilson (Sandro Goiano) e Ciro (Weldon). Técnico: Nelsinho Batista
Data: 18/02/2009 (quarta-feira)
Local: Estádio Monumental David Arellano, em Santiago-CHI
Árbitro: Saúl Laverni (ARG)
Auxiliares: Gustavo Esquivel (ARG) e Ricardo Casas (ARG)
Cartão amarelo: Carranza, Jará (Colo-Colo), Hamilton, César (Sport)
Gols: Ciro, aos 6min, Wilson, aos 44min do primeiro tempo. Barrios, aos 25min do segundo tempo

Veja tambem:  Campeões da Libertadores  -  Tabela da Libertadores

[[ Mais Notícias ]]   

Pesquisa personalizada
Arquivo Campeões do Futebol - www.campeoesdofutebol.com.br - Desenvolvido e mantido por Sidney Barbosa da Silva