Historia da Copa do Mundo de 1930

Os astronômicos salários recebidos por jogadores de futebol, chamam a atenção de todo mundo. Mas engana-se quem pensa que o dinheiro nunca acaba. Trouxemos aqui, alguns exemplos de jogadores das décadas passadas, que eram ricos, mas perderam tudo durante a vida. E vamos tentar explicar, porque histórias como essas, são mais raras nos dias de hoje. A KTO Apostas esportivas preparou um conteúdo especial sobre o tema.

1 - Garrincha

Uma das histórias mais famosas de jogadores que chegaram à falência, com certeza, é a de Garrincha. O eterno ídolo do Botafogo e da seleção brasileira, chegou a ganhar muito dinheiro com o esporte, mas seu vício em bebidas e gasto excessivos com mulheres, acabaram fazendo com que ele perdesse muito dinheiro. No final de sua vida, estava sem nada e sobrevivia com a ajuda de amigos próximos.

2 – Perivaldo

Destaque do Botafogo nas décadas de 70 e 80, Perivaldo é outro triste exemplo de jogador que acabou perdendo tudo.
O lateral-direito, chegou a ganhar milhões em sua passagem pelo Com Yukong Elephants, da Coréia do Sul, mas não soube administrar bem suas finanças e acabou indo à falência. Em 2013, o ex-jogador foi flagrado dormindo no chão de uma praça, revirando lixo e com um aspecto deplorável nas ruas de Portugal. Perivaldo faleceu em 2017 vítima de uma pneumonia.

3 - Sérgio Baiano

Sérgio Baiano chegou ao ápice de sua carreira aos 20 anos, jogando pelo Corinthians. Contou ainda com passagens por Vasco, Internacional e Botafogo, até ser transferido para o Oriente Médio, onde atuou por 11 anos e ganhou uma verdadeira fortuna. O ex-jogador chegou a ter 26 imóveis espalhados pelo Rio de Janeiro e vários carros de luxo. Mas perdeu todo dinheiro com a vida noturna. Hoje, vive de aluguel e anda de ônibus.

4- Muller

Muller é mais um que acabou gastando toda a fortuna com carros, mulheres e noitadas. O ex-jogador chegou a fazer sucesso nos quatro grandes clubes paulistas: São Paulo, Palmeiras, Corinthians e Santos. Jogou também no Torino da Itália e foi campeão do mundo com o Brasil em 1994.
Por conta dos problemas financeiros, Muller chegou a morar um tempo de favor na casa do ex-lateral Pavão. Atualmente, ele é comentarista esportivo e está reconstruindo sua vida.

5 – Aílton Gonçalves

Aílton queixada, como era conhecido, teve passagens pelo Internacional, Santa Cruz e Guarani até se transferir para o Werder Bremen, onde foi artilheiro do campeonato alemão na temporada 2003 2004 e transferência mais cara já feita pelo time até então. Nessa época, vivia uma vida de luxo, chegou a comprar várias casas e carros. Notícias apontam que ele chegou a gastar 100 mil euros por mês só em roupas. Queixada acabou fazendo investimentos errados e perdendo toda sua fortuna. Hoje vive uma vida bem humilde ao lado da mulher.

6 - George Best

George Best é um dos maiores ídolos da história do Manchester United e é considerado, até hoje, o melhor jogador irlandês de todos os tempos.
George admitiu ter gasto cerca de 100 milhões de euros em bebidas, mulheres e carros de corrida durante sua carreira. O ex-jogador chegou a perder toda sua fortuna e faleceu em 2005 por falência múltipla de órgãos.

7- Christian Vieri

Christian Vieri foi um dos maiores jogadores italianos dos anos 90. Marcou seu nome na história ganhando títulos importantes por Juventus e Inter de Milão. Pela seleção italiana, disputou as Copas de 1998 e 2002.
Ganhou uma fortuna no esporte e vivia uma vida regrada de luxo, mas acabou perdendo 16 milhões de euros, cerca de 52 milhões de reais, em um investimento errado. Sem reservas por causa de seu estilo de vida, acabou indo à falência.

Mas por que casos assim deixaram de ser comuns?

Se pararmos para pensar, os jogadores antigamente, muito por falta de orientação e conhecimento, eram alienados e não se importavam com o futuro de suas finança. Suas vidas eram baseadas apenas em jogar futebol. Hoje em dia, a realidade é bem diferente.

Atualmente, a maioria dos jogadores são amparados por uma equipe de profissionais que são responsáveis por cuidar da sua carreira, imagem e até de suas finanças. Essa ajuda qualificada, faz com que eles invistam de forma mais segura e que não cometam grandes equívocos. Em outras palavras, os jogadores hoje são uma empresa, com um exército trabalhando junto.

Muitos dos atletas, inclusive, buscam capacitação técnica sobre o mercado de ações, investimentos e segurança financeira. Temos vários exemplos de jogadores que mediam palestras, abrem empresas e até lançam livros sobre o assunto.

Verdade seja dita também, que além dos salários astronômicos, os jogadores ganham muito dinheiro com patrocínios e direito de imagem, coisa que não acontecia antigamente. Nomes como Cristiano Ronaldo e Messi, firmaram contratos vitalícios de patrocínio, o que já garante um pouco mais de estabilidade. Mas lembre-se, nada disso é garantia de sucesso.


Por Sidney Barbosa da Silva.
Fonte: Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br.
Página adicionada em 08/Dezembro/2020.

 

Livros Digitais Campeões do Futebol