A CONQUISTA - CORINTHIANS CAMPEÃO DA TAÇA LIBERTADORES DA AMÉRICA 2012


Sport Club Corinthians Paulista   SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA
   Fundado em 01 de setembro de 1910
   Cidade: São Paulo/SP


HistÓria Cronologia Titulos Hino Simbolos Presidentes Estádios Maiores Publicos Jogos desde 1910 Campanhas Confrontos Galeria Arquivo do Timão + Clubes

       

Tite e Chicão seguram a Taça
Tite e Chicão levantam a primeira Taça Libertadores do Timão. Foto: AFP

História da Libertadores 2012
A TRAJETÓRIA

O título conquistado de forma invicta pode até dar a impressão de que a campanha na Libertadores foi tranquila. Mas o torcedor corintiano sabe que, para soltar o grito de campeão da competição com que mais sonhava, o caminho foi longo, tortuoso e repleto de sofrimento. Se o dia 4 de julho de 2012 vai ficar marcado na memória, foi muito antes – ainda em 2011 –, que os primeiros passos rumo à taça foram dados.

Confira abaixo da trágica eliminação contra o Tolima aos duelos contra o Vasco e Boca Juniors que marcaram a conquista corintiana:

02/02/2011 – Tolima 2 x 0 Corinthians - Tite balança, mas não cai
O sonho de conquistar sua primeira Libertadores não durou dois jogos na campanha de 2011. A eliminação pelo Tolima na primeira fase gerou protestos dos torcedores, foi um prato cheio para zombações dos rivais e acabou resultando nas saídas de Ronaldo e Roberto Carlos. O técnico Tite – que chegara no clube meses antes, ainda nas fases finais do Brasileiro de 2010 – balançou no cargo, mas foi bancado pela diretoria, mesmo sem ser unanimidade. A decisão se mostrou acertada: passado o período turbulento, o treinador moldou o time à sua cara, com um elenco coeso, sem grandes estrelas, e obteve uma incrível série de resultados que culminou com o título brasileiro de 2011 e, com ele, a chance de voltar à Libertadores.

16/2/2012 – Deportivo Táchira 1 x 1 Corinthians – O primeiro sinal
A estreia na Libertadores 2012 foi um reflexo do que seria a campanha até o fim. Em um jogo duro contra o time venezuelano, o Corinthians saiu atrás em lance confuso no primeiro tempo, não teve grande atuação, mas arrancou um gol salvador aos 48 minutos do segundo tempo, com Ralf, de cabeça. Se a derrota parcial fez os torcedores mais desconfiados lembrarem da queda diante do Tolima ou prever dias mais difíceis na sequência, o empate acabou tendo tom liberador: foi talvez o primeiro sinal de que, dali para frente, as coisas seriam diferentes.

8/3/2012 – Corinthians 2 x 0 Nacional – Experiência ajuda
O empate na estreia colocou pressão já para a segunda partida: em casa, contra o Nacional, os quase 30 mil torcedores que compareceram ao Pacaembu não exigiam outro resultado que não fosse a vitória. A obrigação tornou a missão diante do frágil adversário mais difícil. Sem a mesma organização que apresentaria mais tarde, o Corinthians só foi se tranquilizar com o gol de Danilo, no final do primeiro tempo. O meia, aliás, deixava claro ali por que seria uma peça-chave na campanha, com a mesma frieza que já mostrara no título de 2005, pelo rival São Paulo. Danilo não apenas fez o time se soltar neste jogo, como o salvou em outras ocasiões, como contra o Santos, na segunda semifinal. No geral, fez quatro gols, deu assistências e foi um dos motores do grupo.

19/4/2012 – Corinthians 6 x 0 Deportivo Táchira – Ataque avassalador
Em uma de suas melhores atuações em toda a campanha, o Corinthians não tomou conhecimento do time venezuelano – que tanto havia dificultado na estreia – e aplicou uma das grandes goleadas do torneio. Mais uma vez, não houve destaque individual: seis jogadores diferentes marcaram gols, com destaque para Liedson, que já convivia com as primeiras críticas pela seca de gols. No final, o placar dilatado confirmou o time como primeiro do Grupo 6 e como dono de uma das melhores campanhas da primeira fase.

24/5/2012 – Corinthians 1 x 0 Vasco – Com a ponta dos dedos
Depois do duro empate sem gols no Rio de Janeiro, o duelo entre primeiro e segundo colocados do Brasileirão de 2011 se anunciava novamente equilibrado. E foi. Os cariocas foram talvez os adversários mais complicados em toda a campanha e tiveram chance de sair na frente quando Diego Souza roubou bola de Alessandro no meio de campo, avançou sozinho por cerca de 30 metros, mas parou em Cássio, que desviou o chute com a ponta dos dedos. Reserva em toda a primeira fase, o gigante de 1,95 m ganhou a vaga de titular de Júlio César após as oitavas de final do Paulistão e praticamente ignorou a imensa responsabilidade que tinha pela frente. Como se fosse um veterano, conquistou o torcedor e a confiança dos companheiros e só levou dois gols até o final da campanha. O ápice, no entanto, foi a espetacular defesa aos 18 minutos do segundo tempo deste jogo.

Aos 43, outro momento marcante: após escanteio, o volante Paulinho subiu sem marcação e cabeceou para o gol de Fernando Prass. Com mais um gol no fim, o Corinthians enlouquecia a torcida – que contava, neste momento, com a presença de Tite, expulso pelo árbitro – avançava à semifinal e ficava a 360 minutos da conquista. Foi sofrido, como o torcedor mais gosta.

21/6/2012 – Corinthians 1 x 1 Santos – A muralha
Se Emerson brilhou ao marcar um golaço no primeiro jogo, foi a defesa que se sobressaiu no duelo contra o melhor jogador da edição anterior da competição. Alessandro e Ralf fizeram grande trabalho contra Neymar, mas foram mesmo Chicão e Leandro Castán que se sobressaíram, mostrando a habitual segurança e dando poucas chances ao atual campeão.

27/6/2012 e 4/7/2012 – Corinthians x Boca Juniors – Os heróis
Os dois jogos decisivos tiveram personagens diferentes. No primeiro, em La Bombonera, o time argentino foi superior, abriu o placar e seguiu pressionando até os 40 minutos do segundo tempo, quando o jovem Romarinho – “descoberto” pelos torcedores no final de semana anterior, quando marcou duas vezes contra o Palmeiras –, recebeu de Emerson e, com um toque sutil por cima do goleiro Orión, empatou a partida.

Com Jorge Henrique recuperado, Romarinho não entrou na segunda partida, mas nem por isso o Corinthians ficou órfão de heróis. Coube a Emerson a missão de decidir tudo: o experiente atacante infernizou a lenta defesa argentina, marcou o primeiro após passe de Danilo e fechou a conta com um belo gol, roubando a bola de Schiavi, arrancando e tocando na saída de Sosa.

FICHA TÉCNICA DE TODAS AS PARTIDAS

PRIMEIRA FASE

Ralf marca nos acréscimos e salva Corinthians de derrota em estréia

DEPORTIVO TÁCHIRA 1 x 1 CORINTHIANS

Data: 15/02/2012, às 22h00
Local : Estádio Pueblo Nuevo, em San Cristóbal (Venezuela)
Árbitro : Wilmar Roldán (Colômbia)
Cartões Amarelos: Roberts Rivas, Gerson Chacón, Jackson Clavijo, José Villafraz e Jorge Casanova (TACH); e Alessandro (COR)
Gols: Sergio Herrera, aos 21min do 1º tempo; Ralf, aos 48min do 2º tempo

DEPORTIVO TÁCHIRA: Roberts Rivas; Gerson Chacón; Wilker Ángel, Andrés Rouga e Jackson Clavijo; Diego Guerrero, José Villafraz, Jorge Casanova e Gamadiel García (Federico Martorell); Ángel Chourio (William Zapata) e Sergio Herrera (Rubén Arocha). Técnico: Jaime de La Pava
CORINTHIANS: Júlio César; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo; Emerson (Alex), Jorge Henrique (Willian) e Liedson (Élton). Técnico: Tite.

Corinthians controla o jogo, faz 2 a 0 no Nacional e vence a primeira

CORINTHIANS 2 X 0 NACIONAL-PAR

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 7 de março de 2012 (quarta-feira) - Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Enrique Osses (Chile)
Assistentes: Carlos Astroza e Juan Maturana (ambos do Chile)
Cartões amarelos: Leandro Castán e Fábio Santos (Corinthians); Javier González (Nacional)
Gols: Danilo, aos 38 minutos do primeiro tempo, e Jorge Henrique, aos 21 minutos do segundo tempo
Público: 29.336 pagantes - Renda: R$ 1.829.930,00

CORINTHIANS: Julio Cesar; Edenílson, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Alex (Douglas); Jorge Henrique (Emerson) e Liedson (Elton). Técnico: Tite

NACIONAL: Ignacio Don; Mazacotte, Miranda, Caniza e Mendoza; Orué, Riveros, Villarreal e Cáceres (Cano); Angel (Rodrigo Teixeira) e Javier González (Bogado). Técnico: Javier Torrente

Corinthians pressiona Cruz Azul, mas fica no zero e segue em 2º no grupo

CRUZ AZUL-MÉX 0 X 0 CORINTHIANS

Local: Estádio Azul, na Cidade do México - Data: 14 de março de 2012, quarta-feira, às 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Carlos Vera (Equador) - Assistentes: Juan Cedeño e Douglas Bustamante (ambos do Equador)
Cartões Amarelos: Paulinho (Corinthians)

CRUZ AZUL: Corona; Flores, Pereira, Domínguez (Mariaca) e Cortés; Castro (Omar Bravo), Giménez, Maranhão e Gutiérrez; Orozco e Villa (Perea). Técnico: Enrique Meza

CORINTHIANS: Julio Cesar; Edenílson, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo (Elton) e Alex; Jorge Henrique (Cachito Ramírez) e Liedson (Emerson). Técnico: Tite

CORINTHIANS 1 X 0 CRUZ AZUL-MÉX
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP) - Data: 21 de março de 2012, quarta-feira, às 22 horas (de Brasília)
Renda: R$ 1.889.112,50 - Público: 29.837 pagante/31.477 no total
Árbitro: Martín Vázquez (Uruguai) - Assistentes: Mauricio Espinoza e Marcelo Costa (ambos do Uruguai)
Cartões Amarelos: Ralf, Danilo e Emerson (Corinthians); Pinto, Mariaca e Pereira (Cruz Azul)
Cartão Vermelho: Pinto (Cruz Azul)
Gol:Danilo, aos 35 minutos do primeiro tempo.

CORINTHIANS: Julio Cesar; Edenílson, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Alex (Elton); Jorge Henrique e Liedson (Emerson). Técnico: Tite

CRUZ AZUL: Corona; Flores, Pereira, Mariaca e Pinto; Cortés, Castro (Maranhão), Gutiérrez e Giménez; Omar Bravo (Villa) e Perea (Vera). Técnico: Enrique Meza

Vaga garantida! Timão passa fácil pelo Nacional-PAR e avança na Libertadores

NACIONAL-PAR 1 X 3 CORINTHIANS

Local: Estádio 3 de Febrero, em Ciudad del Este (Paraguai)
Data: 11 de abril de 2012 (quarta-feira) - Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Patrício Loustau (Argentina) - Assistentes: Ernesto Uziga e Ivan Gabriel Núñez (ambos da Argentina)
Cartões amarelos: Riveros, Orué, Miers e Mazacotte (Nacional)
Gols: Jorge Henrique, aos 28 minutos do primeiro tempo; Emerson, aos seis, Peralta, aos 23, e Elton, aos 25 minutos do segundo tempo

NACIONAL-PAR: Ignacio Don; Mazacotte, Miranda, Caniza e Miers; Orué (González), Villarreal, Riveros (Peralta) e Torales; Germán Cano e Rodrigo Teixeira. Técnico: Javier Torrente

CORINTHIANS: Julio Cesar; Edenílson (Welder), Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo; Jorge Henrique, Emerson (Willian) e Liedson (Elton). Técnico: Tite

Em ritmo de treino, Corinthians faz 6 no Táchira e confirma liderança

CORINTHIANS 6 x 0 DEPORTIVO TÁCHIRA

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP) - Data: 18/Abril/2012, às
Árbitro: Patricio Polic (Chile)
Público e Renda: 27.379 pagantes e R$ 1.624.785,00
Cartões Amarelos: Parra e Díaz
Cartões Vermelhos: Rouga
Gols: Danilo, aos 18min do 1º tempo; Paulinho, aos 26min do 1º tempo; Jorge Henrique, aos 17min do 2º tempo; Emerson, aos 24min do 2º tempo; Liedson, aos 27min do 2º tempo, e Douglas, aos 38min do 2º tempo

CORINTHIANS: Júlio César; Edenílson, Chicão (Welder), Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf e Paulinho; Jorge Henrique, Danilo (Douglas) e Emerson (Willian); Liedson. Técnico: Tite.

DEPORTIVO TÁCHIRA: Rivas; Chacón, Ángel, Rouga e Arocha (Clavijo); Fernández, Villafraz (Guerrero), García e Parra (Díaz); Arias e Cásseres. Técnico: Jaime de la Piva.

OITAVAS

Sem inspiração, Timão só empata nas alturas

EMELEC-EQU 0 x 0 CORINTHIANS-BRA

Local: Estádio George Capwell, em Guaiaquil (Equador)
Data: 2 de maio de 2012, quarta-feira - Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: José Hernando Buitrago (COL) - Assistentes: Abraham González e Wilson Berrío (ambos da COL)
Cartões Amarelos: Leandro Castán, Jorge Henrique, Emerson, Danilo, Edenílson, Chicão (Corinthians); Gaibor, Achilier (Emelec)
Cartão Vermelho: Jorge Henrique (Corinthians)

EMELEC-EQU: Dreer; Carlos Quiñonez, José Quiñónez, Achilier e Baguí; Pedro Quiñónez, Gaibor (Mera), Giménez (Mena) e Valencia; Mondaini (De Jesús) e Figueroa. Técnico: Marcelo Fleitas

CORINTHIANS-BRA: Cássio; Edenílson, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo (Alessandro); Emerson (Elton), Willian (Alex) e Jorge Henrique. Técnico: Tite

Timão despacha zebra equatoriana

CORINTHIANS 3 x 0 EMELEC-EQU

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 9 de maio de 2012, quarta-feira, 22 horas
Renda: R$ 2.286.061,00 - Público: 32.577 pagantes/ 34.329 no total
Árbitro: Dario Ubriaco (Uruguai) - Assistentes: Miguel Nievas e Marcelo Costa (ambos do Uruguai)
Cartões Amarelos: Pedro Quiñonez, Carlos Quiñonez e Figueroa (Emelec); Paulinho (Corinthians)
Gols: Fábio Santos, aos sete minutos do primeiro tempo, Paulinho, aos 19, e Alex, aos 40 do segundo tempo.

CORINTHIANS: Cássio; Edenílson (Alessandro), Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Alex; Emerson (Douglas) e Willian (Liedson). Técnico: Tite

EMELEC-EQU: Dreer; Carlos Quiñonez (De Jesús), José Quiñónez, Achilier e Baguí; Pedro Quiñónez, Gaibor, Giménez e Valencia (Mera); Mondaini e Figueroa Técnico: Marcelo Fleitas

QUARTAS

VASCO 0 X 0 CORINTHIANS
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ) - Data: 16 de maio de 2012 (quarta-feira), 21h50
Árbitro: Sandro Meira Ricci (BRA) - Assistentes: Alessandro Rocha (BRA) e Roberto Braatz (BRA)
Cartões amarelos: Juninho Pernambucano e Nílton (Vasco); Alessandro e Jorge Henrique (Corinthians)

VASCO: Fernando Prass; Fagner, Renato Silva, Rodolfo e Thiago Feltri; Rômulo, Nilton, Juninho Pernambucano (Felipe) e Diego Souza (Carlos Alberto); Eder Luis e Alecsandro. Técnico: Cristóvão Borges

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Paulinho, Ralf, Danilo (Elton) e Alex (Douglas); Jorge Henrique e Emerson (Willian). Técnico: Tite

Paulinho marca no fim e Timão avança

CORINTHIANS 1 X 0 VASCO

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 23 de maio de 2012 (quarta-feira) 22h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (BRA) - Assistentes: Altemir Hausmann (BRA) e Carlos Berkenbrock (BRA)
Cartões amarelos: Jorge Henrique, Alessandro, Paulinho (Corinthians); Eder Luis, Juninho Pernambucano, Nilton, Renato Silva (Vasco)
Gol: Paulinho, aos 42 minutos do segundo tempo
Público: 35.974 pagantes - Renda: R$ 2.723.055,00

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Paulinho, Ralf, Danilo e Alex; Jorge Henrique (Willian) e Emerson (Liedson). Técnico: Tite

VASCO: Fernando Prass, Fagner, Renato Silva, Rodolfo e Thiago Feltri (Felipe); Nilton, Rômulo, Juninho Pernambucano e Diego Souza; Eder Luis (Carlos Alberto) e Alecsandro. Técnico: Cristóvão Borges

SEMIFINAL

SANTOS 0 X 1 CORINTHIANS
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP) - Data: 13 de junho de 2012, quarta-feira, 21h50
Árbitro: Marcelo Henrique (BRA) - Assistentes: Dibert Pedrosa e Roberto Braatz (BRA)
Público: 14.788 pagantes - Renda: R$ 969.701,00
Cartões Amarelos: Leandro Castán, Emerson, Cássio, Chicão e Alessandro (Corinthians); Neymar (Santos)
Cartão Vermelho: Emerson (Corinthians)
GOL: Emerson, aos 27 minutos do primeiro tempo

SANTOS: Rafael Cabral; Henrique, Edu Dracena, Durval e Juan; Adriano, Arouca (Felipe Anderson), Elano (Borges) e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Alan Kardec (Dimba). Técnico: Muricy Ramalho

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Alex (Wallace); Emerson e Jorge Henrique. Técnico: Tite

Timão passa pelo peixe e disputa sua primeira final de Libertadores

CORINTHIANS 1 X 1 SANTOS

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 20 de junho de 2012, quarta-feira, 21h50
Público: 37.978 - Renda: R$ 2.599.702,50
Árbitro: Leandro Vuaden - Assistentes: Altemir Hausmann e Alessandro Rocha
GOLS: Neymar, aos 35 minutos do primeiro tempo; e Danilo, aos dois minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Chicão, Leandro Castán, Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Alex; Jorge Henrique, Willian (Liedson) e Danilo. Técnico: Tite

SANTOS: Rafael; Henrique, Edu Dracena, Durval e Juan (Léo); Adriano (Elano), Arouca e Paulo Henrique Ganso; Alan Kardec, Neymar e Borges (Dimba). Técnico: Muricy Ramalho

FINAL

BOCA JUNIORS-ARG 1 X 1 CORINTHIANS

Local: Estádio La Bombonera, em Buenos Aires (Argentina)
Data: 27 de junho de 2012, quarta-feira, 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Enrique Osses (CHI) - Assistentes: Francisco Mondria (CHI) e Carlos Astroza (CHI)
Cartões Amarelos:Roncaglia e Riquelme (Boca Juniors); Chicão (Corinthians)
GOLS: Roncaglia, aos 27, e Romarinho, aos 40 minutos do segundo tempo

BOCA JUNIORS: Orion; Roncaglia, Caruzzo, Schiavi e Clemente Rodríguez; Ledesma (Rivero), Somoza, Erviti e Riquelme; Pablo Mouche (Cvitanich) e Santiago Silva (Viatri) Técnico: Julio César Falcioni

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Paulinho, Ralf e Alex (Wallace); Jorge Henrique (Liedson), Emerson e Danilo (Romarinho) Técnico: Tite

Corinthians vence Boca Juniors e é campeão invicto da Libertadores

CORINTHIANS 2 X 0 BOCA JUNIORS

Local: Pacaembu, São Paulo (SP) – Data-hora: 4/7/2012, 21h50
Árbitro: Wilmar Roldan (COL) – Assistentes: Abrahan Gonzales e Humberto Clavijo (COL)
Renda e público: R$ 2.580.912,50 / 37.959 pagantes
Cartões amarelos: Chicão, Leandro Castán e Jorge Henrique (COR); Mouche, Schiavi, Caruzzo e Santiago Silva (BOC)
GOLS: Emerson Sheik, 8/2ºT (1-0); Emerson Sheik, 27/2ºT (2-0)

CORINTHIANS: Cássio, Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Alex (Douglas – 43/2ºT); Emerson Sheik (Liedson – 46/2ºT) e Jorge Henrique (Wallace – 46/2ºT). Técnico: Tite

BOCA JUNIORS: Orión (Sosa Silva – 32/1ºT), Sosa, Schiavi, Caruzzo e Clemente Rodríguez; Somoza, Ledesma (Cvitanich – 20/2ºT), Erviti e Riquelme; Mouche (Viatri – 37/2ºT) e Santiago Silva. Técnico: Julio Cesar Falcioni

ELENCO DO CORINTHIANS CAMPEÃO DA LIBERTADORES 2012

Tite (Adenor Leonardi Bacchi), o Técnico

Tite, técnico corinthiano na Libertadores de 2012

GOLEIROS

Os goleiros do Timão na Libertadores de 2012

Laterais

Os laterais do Timão na Libertadores de 2012

Zagueiros

Os zagueiros do Timão na Libertadores de 2012

Volantes

Os volantes do Timão na Libertadores de 2012

Meias

Os meias do Timão na Libertadores de 2012

Atacantes

Os atacantes do Timão na Libertadores de 2012


Pesquisas realizadas por Sidney Barbosa da Silva
Fonte: Livro Digital História da Copa Libertadores 2012; Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br; e www.fifa.com
Página adicionada em 05 de julho de 2012 - revisada em 13/Janeiro/2018.

 

Shopping Campeões do Futebol

Ir ao Topo