Equipe do sul da Itália conquistou o sexto troféu da competição no Estádio Olímpico de Roma, que tinha os portões fechados na primeira final pós-pandemia

Jogadores do Napoli comemoram conquista
Lorenzo Insigne, do Napoli, levanta o troféu de campeão da Copa Itália

Foi a primeira grande final depois da paralisação do coronavírus, e o Napoli bateu a Juventus nos pênaltis, depois de um empate em 0 a 0 no tempo regulamentar, no estádio Olímpico de Roma, que estava com portões fechados.

A equipe do Sul da Itália foi superior em um jogo com poucas emoções e que teve vários fans do futebol apostando na Bet365, uma das empresas mais conceituadas no ramo, e só não conseguiu a vitória nos 90 minutos porque o veterano goleiro Gianluigi Buffon, de 42 anos, estava em uma noite inspirada, com ao menos três defesas cruciais, e com Cristiano Ronaldo em noite apagada. Na decisão por pênaltis, porém, o atacante argentino Paulo Dybala e o lateral brasileiro Danilo desperdiçaram as cobranças pela Velha Senhora e o Napoli convertendo todas suas cobranças. Final 4 a 2 para os Partenopei.

A transmissão da partida apresentou uma inovação: as arquibancadas vazias foram cobertas com uma animação, que simulava a presença de fanáticos saltando. Ao final da partida, apesar das recomendações para que o contato físico seja evitado, os abraços e gritos dos campeões foram inevitáveis.

Foi o terceiro título do Napoli na competição nesta década – havia vencido a própria Juventus, com quem mantém uma rivalidade que extrapola as questões esportivas, em 2012, e a Fiorentina, em 2014. Os outros titulos foram em 1962, 1976 e 1987.

O jogo marcou mais uma frustração para o técnico da Juventus, Maurizio Sarri, que é napolitano e torcedor confesso do adversário (e por isso tratado como um “traidor” em Nápoles) que segue em busca de seu primeiro título de elite no futebol italiano.

Na competição o Napoli realizou cinco partidas, com quatro vitórias e depois empates. Marcou cinco gols e sofreu apenas um - este tento foi sofrido na semifinal, jogo de volta, diante da Inter de Milão. Lorenzo Insigne foi o artilheiro do clube na competição com 3 gols, seguido por Dries Mertens e Fabian Ruiz com um gol cada.

Ficha técnica NAPOLI 0 (4) x (2) 0 JUVENTUS
Local: Estádio Olímpico, em Roma, Itália
Data: 17/06/2020 - Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Daniele Doveri - Assistentes: Paganesi e Alassio - VAR: Irrati e Schenone
Cartões amarelos: Juventus: Bonucci, Dybala (Juventus); Mário Rui (Napoli)

NAPOLI: Meret; Di Lorenzo, Maksimovic, Koulibaly, Mário Rui (Hysaj); Demme, Fabián Ruiz (Allan), Zielinski (Elmas); Callejón (Politano), Mertens (Milik) e Insigne. Técnico: Gennaro Gattuso

JUVENTUS: Buffon; Cuadrado (Ramsey), De Ligt, Bonucci, Alex Sandro; Pjanic (Bernardeschi), Bentancur, Matuidi; Dybala, Cristiano Ronaldo e Douglas Costa (Danilo). Técnico: Maurizio Sarri

Nas cobranças, quem se deu melhor foi o Napoli, que venceu por 4 a 2. Dybala e Danilo desperdiçaram pela Juve, enquanto Bonucci e Ramsey converteram. Já pelo outro lado, ninguém desperdiçou. Insigne, Politano, Maksimovic e Milik fizeram e deram o título ao time de Nápoles.

A CAMPANHA
14/01- Napoli 2 x 0 Perugia, no estádio San Paolo.
21/01- Napoli 1 x 0 Lazio, estádio San Paolo.
12/02- Internazionale 0 x 1 Napoli, estádio San Siro, em Milão.
13/06- Napoli 1 x 1 Internazionale, estádio San Paolo.
17/06- Napoli 0 (4) x 0 (2) Juventus, o estádio Olimpico de Roma.


Por Sidney Barbosa da Silva.
Página adicionada em 19/Junho/2020.

 

Shopping Campeões do Futebol