Arquivo
   Especiais
   + Futebol
+ NOTICIAS  

Final do Campeonato Capixaba sem campeão

31/05/2009 (Domingo)       Fonte: Globo Esporte 

 

Confusão generalizada marca o último jogo do Capixaba. Times festejam...

O Campeonato Capixaba de 2009 ainda não tem um campeão. Após uma verdadeira batalha na tarde deste sábado, no Estádio Sernamby, em São Mateus, com três expulsões pelo lado alvianil e quatro pelo lado alvinegro, a partida entre São Mateus e Rio Branco foi paralisada pelo árbitro Devarly do Rosário no segundo tempo, após o jogador Hélder, do Rio Branco, sentir uma contusão e ter que deixar o jogo. Como o Rio Branco ficaria com menos de sete jogadores em campo, a final teve que ser encerrada antes do previsto com o placar de 2 a 2, resultado que daria o título ao Rio Branco. Dentro de campo, cada equipe fez sua festa, mas a decisão deve sair mesmo é nos tribunais.

Primeiro tempo
O jogo começou quente no Sernamby. A cada falta marcada pelo árbitro Devarly do Rosário, os jogadores se estranhavam em campo. Em busca do gol, o São Mateus tentou ir para cima desde o início e dava espaços para o contra-ataque alvinegro.
 
E logo aos nove minutos o Capa-preta surpreendeu e saiu na frente. Hélder deu ótimo passe para Evandro bater cruzado e vencer o goleiro Róbson Bahia. A equipe Mateense sentiu o gol e não conseguia criar boas oportunidades para empatar.

Aos 19, uma confusão paralisou a partida. Após uma falta de Luciano Baiano em Moisés, o médico do Rio Branco entrou em campo para atender o atacante e foi empurrado pelo zagueiro do Alvianil. Aí o tempo fechou. Os jogadores dos dois times entraram em campo e trocaram empurrões. Após o tumulto, o árbitro Devarly do Rosário expulsou o zagueiro Luciano Baiano, do Pitt-Bull do Norte, e o médico do Capa-preta. Felipe, goleiro reserva do alvinegro, também foi para o chuveiro mais cedo.

Com um a menos e perdendo o jogo, o técnico Vevé resolveu ousar. Tirou de campo o lateral-esquerdo Édson Araújo e colocou o meia-atacante Bombom. A substituição deu mais espaços para o time do técnico Paulo Marcos, que aos 29 minutos aproveitou. Evandro recebeu passe em profundidade, invadiu a área, e fuzilou o goleiro mateense para aumentar: 2 a 0.

Logo após o gol o Rio Branco perdeu seu artilheiro na partida. Evandro sentiu uma fisgada e teve que sair de campo. No seu lugar entrou o meia Caio. Em desvantagem, o Alvianil não tinha outra alternativa a não ser partir com tudo para cima e conseguiu diminuir. Aos 35, Gustavo cobrou falta na grande área, o zagueiro Nino desviou de cabeça, e o goleiro Éverton não conseguiu alcançar: 2 a 1. Festa no estádio Sernamby.

Dois minutos depois, o Rio Branco quase fez o terceiro. Hélder fez boa jogada pela esquerda e tocou para Flávio Santos na área. O volante dominou, girou e bateu fraco, nas mãos goleiro Róbson Bahia, para desespero de Ronicley, que pedia livre do lado direito. No fim da primeira etapa o jogo ficou muito truncado e as duas equipes não conseguiram criar oportunidades claras de marcar.

Segundo tempo
Após o intervalo, o jogo voltou com o mesmo panorama. O São Mateus buscando o ataque para tentar a virada, e o Rio Branco explorando os contra-ataques. Aos sete minutos, Moisés avançou pela direita e cruzou. Hélder escorou para o meia Ronicley, que não conseguiu alcançar a bola.

Confusão generalizada
Aos nove minutos, começou uma confusão generalizada em campo. Após falta de David em Gustavo, os dois jogadores se estranharam. O árbitro expulsou o zagueiro capa-preta, que revoltado foi tirar satisfação com o meia mateense. A partir daí a violência tomou conta. Os jogadores e a comissão técnica das duas equipes invadiram e trocaram socos e pontapés, transformando o gramado em campo de batalha. Saldo da confusão: Gustavo e Nino expulsos no lado alvianil e Agnaldo, Wédson Pipoca e Caio pelo lado capa-preta.

De falta, Bombom empata e o jogo termina.

Depois de 25 minutos de paralisação, a partida foi reiniciada no Sernamby. E logo na saída o Alvianil conseguiu o empate. Bombom cobrou falta com categoria e a bola morreu no canto esquerdo do goleiro Éverton: 2 a 2.

Após o gol, o jogo parou de novo. Guaçuí passou mal dentro de campo e partida teve que ser paralisada, já que o Rio Branco estava com sete jogadores. O zagueiro Léo entrou na partida no lugar do volante e após cinco minutos a bola voltou a rolar.

Mas aí foi a vez de Hélder se machucar. O lateral caiu e a partida foi novamente paralisada. Após os médicos constatarem que o jogador não tinha mais condições de atuar, o árbitro Devarly do Rosário, encerrou a partida. Questionado sobre quem seria o campeão, Dervaly se limitou a dizer:

- Vou relatar os fatos - disse.

Após o término da partida, os jogadores do São Mateus e Rio Branco comemoram com suas torcidas em campo.
 
Veja » Campeões do Espirito Santo

 
+ NOTICIAS  
 PUBLICIDADE
Arquivo do Corinthians Paulista
veja como anunciar
Pesquisa personalizada
Arquivo Campeões do Futebol - www.campeoesdofutebol.com.br - Desenvolvido e mantido por Sidney Barbosa da Silva