HISTÓRIA DO NÁUTICO


Nautico de RecifeCLUBE NÁUTICO CAPIBARIBE
Fundado em 07/Abril/1901
Endereço: Av. Conselheiro Rosa e Silva, 1086, Aflitos - Recife/PE
Estádio Eládio de Barros Carvalho (Aflitos), deixou de abrigar os jogos da equipe profissional de futebol em 2013.
Site: www.nautico-pe.com.br


História Titulos Hino Arquivo   + Clubes

       

O INICIO

O Clube centenário Náutico Capibaribe é o mais antigo dos clubes pernambucanos. A equipe foi fundada como clube de remo, por isso chama-se Náutico. No primeiro ano do século os recifenses reuniram-se para comemorar a vitória dos legalistas sobre os rebeldes de Antônio Conselheiro. Entre as festividades, foi programada uma disputa náutica. Poucos meses depois os "atletas" decidiram fundar um clube para esportes náuticos, chamado a princípio de Recreio Fluvial.

Com o surgimento do futebol na capital pernambucana, o nome da agremiação mudou para Clube Náutico Capibaribe, onde havia modalidades aquáticas e terrestres. Os primeiros futebolistas começaram a jogar em 1906 e a equipe era completamente formada por ingleses. Em 1915 foi criada a Liga Esportiva Pernambucana, com a participação do Náutico. Mas o primeiro título dos alvirrubros só veio onze anos depois, em 1934. A segunda conquista aconteceu em 39. Na época, brilharam os incríveis irmãos Carvalheira.

DISTINTIVOS

Utilizado de 1901 a 1931
1901 a 1931


Utilizado de 1931 a 1969
1931 a 1969


Utilizado de 1969 a 1995
1969 a 1995


Utilizado de 1995 a 2008
1995 a 2008


Utilizado de 2008 a 2010
2008 a 2010


Escudo atual
Atual (2010 / 2016)


Nautico 100 anos
Escudo 100 anos


MASCOTE

Mascote
Timbu
Idealizado por um
grupo de jovens em
meados dos anos 30.


CRAQUE

Baiano
Baiano
Um dos maiores
ídolos do clube
ANOS 30

A era profissional do futebol alvirrubro, por sua vez, veio na década de 1930. Em 1934, o clube conquistou o primeiro dos seus mais de 20 títulos pernambucanos, vencendo os rivais Sport e Santa Cruz, por 8 a 1 e 2 a 1, respectivamente, nos últimos jogos do torneio estadual. Dois anos depois, o Náutico adquiriu o terreno em que construiu o Estádio Eládio de Barros Carvalho, mais conhecido como Aflitos (bairro onde se localiza).

A DÉCADA DE 60

No início dos anos 60 o Náutico sobrou em Pernambuco. A equipe foi hexacampeã sem adversários no Estado. O time era tão bom que os jogadores foram chamados de "Os Intocáveis". Até hoje nenhum outro time pernambucano conseguiu repetir a façanha dos alvirrubros. Não era para menos. Craques como Bita, Lala, Elói e Nado eram praticamente deuses da torcida. O Náutico chegou às semifinais da Copa Brasil em 67, derrotando o Santos de Pelé e cia. em plena Vila Belmiro. Os alvirrubros não só venceram como golearam o Peixe por 5 a 3. A equipe jogava por musica. Conquistou ainda o tri-campeonato da Copa Norte da Taça Brasil de 1965 a 1967; foi vice-campeão da Taça Brasil em 1967 e campeão estadual invicto em 1964 e 1967. Em 1966, venceu o Sport Recife na final do estadual por sonoros 5 a 1. A maior goleada registrada em uma final pernambucana.

AS DÉCADAS DE 70/80/90

Nos anos 70 o clube enfrentou várias dificuldades e conseguiu vencer apenas o estadual de 1974.

Na década de 80 o Náutico conseguiu armar um bom time. Atuavam pelo alvirrubro Porto, Lupercínio, o volante Lourival e o artilheiro Baiano. Este último, aliás, é dono de uma marca histórica no Pernambucano, marcando 40 gols no campeonato de 1983 e repetindo a mesma marca no campeonato de 1984. Em 1989, com mais um artilheiro na equipe, o folclórico Bizu, o Náutico conquistou o estadual.

Em 1993 o Náutico disputou a Primeira Divisão Nacional e foi rebaixado. Em 1998 o clube entrou em grave crise financeira e caiu para Série C.

100 ANOS DE HISTÓRIA

Primeiro clube pernambucano a disputar jogos no exterior.

Primeiro clube do estado a disputar uma competição Internacional - a Taça Libertadores de 1968.

Primeiro clube pernambucano a disputar o Torneio Robertão - 1968

Vice campeão da Taça Brasil de 1967, jogando no Maracanã perdeu de 2 a 0 a final para o Palmeiras.

Disputou por 24 vezes o Campeonato Nacional da Série A: de 1972 a 1986, 1989 a 1994, e de 2007 a 2009 - sua melhor colocação foi um sexto lugar no ano de 1984.

Neneca, goleiro do clube em 1974, é o recordista mundial em ficar mais tempo sem tomar gols - 1636 minutos.

Tará é o jogador que mais fez gols em uma única partida jogando pelo clube. Foram 09 gols em 1945 pelo campeonato pernambucano, na vitória por 21 a 3 contra o extinto Flamengo.

Os maiores artilheiros da historia do clube são - Bita 221 , Fernando Carvalheira 185 e Baiano com 181 gols.

O PRIMEIRO TITULO - Campeonato Pernambucano de 1934

Este foi o ano que deu inicio a uma trajetória de conquistas do Nautico.
Foi um titulo sofrido, o clube dependia de um tropeço do Santa Cruz para igualar o campeonato, e ele veio, o Santa perdeu na penúltima rodada para o America. Na ultima rodada, ambos venceram e terminaram iguais na pontuação e foi marcado um jogo extra. Depois de dois tropeços contra o Santa Cruz, no jogo decisivo, deu Náutico 2 a 1.

A Campanha: 4x3 e 6x1 Encruzilhada; 7x3 e 3x2 Iris; 7x2 e 5x2 Torre; 4x2 e 1x3 Flamengo; 2x2 e 8x1 Sport; 3x1 e 3x2 America e 0x2, 0x2 e 2x1 (no jogo desempate) Santa Cruz.

Mascote TIMBU

O Timbu, mascote adotado pelo clube, tornou-se conhecido nacionalmente na década de 1960. E não foi à toa. A equipe conquistou seis campeonatos pernambucanos consecutivos, de 1963 a 1968. Quase cinquenta anos depois, a marca continua sendo uma exclusividade do Náutico no estado de Pernambuco e jogadores como Bita, Nino, Nado, Lala, Gena, Ivan Brondi e Salomão, ídolos da torcida alvirrubra.

NOTA: Em 2013, o time profissional deixou de atuar no estádio dos Aflitos, passando a mandar seus jogos na Itaipava Arena Pernambuco, situada no município de São Lourenço da Mata. A sede, no entanto, continua recebendo treinamentos e competições de outras modalidades, além de eventos sociais.



Pesquisas realizadas por Sidney Barbosa da Silva
Fonte: Arquivo www.campeoesdofutebol.com.br e www.nautico-pe.com.br
Página adicionada em 20/Outubro/2005 - revisada em 09/Junho/2016.

 



Pesquisa personalizada






Ir ao Topo