Talvez numa tentativa de sair da obscuridade e também faturar algum dinheiro, um jornalista carioca, notório torcedor do Flamengo-RJ, que às vezes escreve para o Jornal Lance (RJ), Roberto Assaf, anunciou que publicará pela Editora Lance um livro que pretende contar a história do Brasileirão. Nomes de atletas, fotos, estatísticas e, como não poderia deixar de ser, já que ele é flamenguista e carioca, referindo-se ao Flamengo como "penta" brasileiro junto com o São Paulo.

O bom jornalismo deve ser pautado pela imparcialidade, ou pelo menos tentar ao máximo. O bom jornalismo deve apenas informar, publicar fatos. Mas, infelizmente isto não acontece quando mistura-se jornalismo com paixão ou provincianismo, como parece ser o caso do jornalista do Lance.

Então, a bem da verdade, o CAMPEÕES DO FUTEBOL resolve fazer uma síntese do que aconteceu em 1987, numa tentativa de melhor informar, principalmente aos torcedores mais jovens, já que se passaram 21 anos, desde então.


A VERDADE SOBRE 1987

Até 1986, o Campeonato Brasileiro era disputado por 40 clubes, no mínimo (em alguns anos teve até mais, exemplo: 1979 - 90 clubes). De fato, com o passar do tempo tornou-se um modelo inviável e deficitário, principalmente para os maiores clubes do Brasil.

Em 1987 os maiores clubes do Brasil resolveram se unir e realizar um campeonato menor e mais rentável, querendo então jogar somente entre eles e mais alguns outros clubes convidados. Para isso criaram o Clube dos 13 (*) e resolveram convidar mais o Coritiba-PR, o Goiás-GO e o Santa Cruz-PE, totalizando um número de 16 clubes (nos moldes do Campeonato Italiano), para disputar um Campeonato Brasileiro mais enxuto. Talvez aí tenha sido o erro, pois tentaram copiar o número de clubes do certame Italiano, o que ficou comprovado ser pouco para a realidade futebolística brasileira.

Sport Campeão Brasileiro de 1987Acontece que a CBF não concordou, porque haviam outros clubes que no ano anterior tinham conquistado, em campo, o direito de disputar o Brasileiro da 1ª Divisão, entre eles o Guarani-SP, vice-campeão em 1986, o Sport-PE, o Atlético-PR, América-RJ (4° colocado em 1986), Portuguesa (13°), o Vitória-BA, o Náutico-PE, entre outros. A solução para a CBF viabilizar o Brasileiro de 87, atendendo aos interesses do Clube dos 13 e aos demais clubes, veio na forma de um regulamento inusitado: 4 módulos, sendo que 2 módulos (ou chaves) corresponderiam à 1ª Divisão: Módulo Verde e Módulo Amarelo; e outros 2 módulos (ou chaves) corresponderiam à 2ª Divisão: Módulo Azul e Módulo Branco.

A Taça das BolinhasCom relação ao que seria a 1ª Divisão, a CBF estipulou que os dois primeiros colocados de cada um dos módulos Verde e Amarelo, ao final das suas respectivas chaves, disputariam um quadrangular para decidir o título do Brasileiro de 1987. No Módulo Verde deu Flamengo (1°) e Internacional (2°), no Amarelo o Sport e o Guarani terminaram empatados na decisão por pênaltis, e o Sport, por ter melhor campanha, foi declarado vencedor da Chave Amarela. A partir daí, como previsto anteriormente no regulamento da CBF, deveria haver o cruzamento dos módulos (semelhante ao que aconteceu em 2000 - Copa João Havelange). Acontece que o Flamengo e o Internacional, tentando se amparar no Clube dos 13, recusaram-se a jogar contra o Sport e o Guarani e se auto-proclamaram campeão e vice-campeão da chamada "Copa União". Havia, como há ainda hoje, a alegação que não jogariam contra times da 2ª Divisão (?!?). Neste caso a alegação é descabida, visto que no Campeonato Brasileiro de 1986, ano anterior, o Guarani foi o vice-campeão (2° colocado), e como poderia ter caído para uma suposta segunda divisão em 1987?. Por qual critério?

Depois disso, para cumprir o regulamento, a CBF marcou as partidas finais, as quais o Flamengo e o Internacional não compareceram e, conseqüentemente, perderam por W. O. Prosseguindo a competição, a CBF marcou as partidas finais entre Sport e Guarani: resultados de 1 X 1 em Campinas e depois SPORT 1 X 0 em Recife, e o Sport foi o legítimo Campeão Brasileiro de 1987, recebendo a Taça da CBF, tendo em 1988 juntamente com o Guarani (o vice-campeão brasileiro), disputado a Taça Libertadores da América.

Na verdade o Flamengo e o Inter em 1987, ao recusarem-se a jogar um quadrangular contra o Sport e o Guarani jogaram fora a chance de um deles ser o legítimo Campeão Brasileiro de 1987. Isso não aconteceu com o Vasco em 2000, ao decidir a Copa João Havelange com o São Caetano, que naquele ano (2000) disputou na 1ª fase contra outras equipes, que não às da chave principal, onde estavam os grandes clubes do Brasil, inclusive o Sport que terminou a 1ª fase em 2° lugar, e nem por isso foi o vice-campeão da João Havelange. O que aconteceu em 1987 (Copa UNIÃO) foi semelhante ao que aconteceu em 2000 (Copa JOÃO HAVELANGE).

Após o SPORT ser campeão, já em 1988, o Flamengo (apoiado pela Rede Globo) inconformado por ver o SPORT na Libertadores, pressionou a CBF de todo jeito, entrou na justiça e perdeu em todas as instâncias (mais uma prova de que estava errado), até que foi ameaçado de punição pela CBF e pela FIFA. A verdade é que o Flamengo tentou na justiça evitar o título do Sport, mas o clube pernambucano para se defender na esfera judicial federal, pediu e obteve o julgamento do mérito - "trânsito em julgado", sobre a questão do título de Campeão Brasileiro de 1987. Desta forma então, o título de 1987 é o único que não pode ser contestado e nem mudado, por ter sido alvo de decisão judicial, favorável ao clube pernambucano.

A própria CBF não entra nessa polêmica, porém em seu site oficial (www.cbf.com.br), na relação dos Campeões Brasileiros Série A, consta como campeão o Sport de Recife, e não o Flamengo, logo, para a CBF não há discussão nem dúvidas sobre essa questão.

Para esclarecer mais ainda a questão, caberiam algumas perguntas:
1ª) se o Flamengo foi o campeão de 1987, por que ele não recebeu a Taça da CBF (a das bolinhas) após o jogo contra o Inter-RS, na final do Módulo Verde?
2ª) Se o Flamengo foi o campeão de 1987, por que ele não disputou a Taça Libertadores da América em 1988?
3ª) Se o Flamengo foi o campeão de 1987, por que ao vencer o Brasileiro de 1992 ele não recebeu a Taça das Bolinhas em definitivo (seria para o primeiro clube que conquistasse 5 títulos)?
4ª) Se o Flamengo foi o campeão de 1987, por que no site da CBF (www.cbf.com.br) consta o SPORT como campeão?
5ª) Se o Flamengo foi o campeão de 1987, por que no site da FIFA consta que o Flamengo tem 4 títulos brasileiros e não 5? (sobre essa questão, é só conferir no link » da Fifa, o quadro referente aos troféus (títulos do Flamengo), está em inglês, mas está lá: Trophies: 4 Brazilian Championships (traduzindo: 4 Campeonatos Brasileiros).

Não restam dúvidas de que o Flamengo é um grande clube do Brasil, de que possui vários títulos em sua galeria de troféus, conta com a maior torcida do país e tem uma trajetória de títulos muito superior ao Sport. Sobre isto não há dúvidas. Porém, se formos analisar com seriedade os fatos que aconteceram em 1987, apesar de toda a polêmica que ocorreu na época, também não há margem para dúvidas sobre quem foi o campeão Brasileiro de 1987: o SPORT! Pois contra fatos não há argumentos!

Nota: (*) A União dos Grandes Clubes do Futebol Brasileiro - Clube dos 13, nasceu por iniciativa espontânea e autônoma dos principais clubes do país, instados por crescentes dificuldades econômicas e escassa representatividade junto aos órgãos de direção e administração do sistema desportivo nacional. Assinaram a Ata de Fundação quatro representantes de São Paulo (Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos), quatro do Rio de Janeiro (Flamengo, Vasco da Gama, Botafogo e Fluminense), dois de Minas Gerais (Cruzeiro e Atlético), dois do Rio Grande do Sul (Internacional e Grêmio) e um da Bahia (Bahia). No curso destes 20 anos de existência, que se completarão no dia 11 de julho de 2007, a este grupo inicial de 13 clubes juntaram-se Coritiba, Goiás, Sport Recife, Portuguesa, Atlético Paranaense, Guarani e Vitória. (Fonte: www.clube13.com.br)

Página anterior  ANTERIOR ( 1987 (1) PARTE 3) INÍCIO - HISTÓRIA SÉRIE A PRÓXIMO (2005 PARTE 5)  Próxima página

Autor: Evenildo Ribeiro Silvério Email, em 17 de setembro de 2008.

 

Livros Digitais Campeões do Futebol






Pesquisa personalizada






Ir ao Topo